Cidades

Denúncias de consumidores levam Procon a notificar 39 estabelecimentos em Macapá e Santana

Instituto encerrou nesta sexta-feira, 10, as vistorias em lojas de material de construção e olarias. Estabelecimentos têm dois úteis para apresentar documentos.

Compartilhe:
Foto: Ascom/Policia Civil

O Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá (Procon) encerrou nesta sexta-feira, 10, a ‘Operação Construção’, que vistoriou 39 estabelecimentos de Macapá e Santana, desde 6 de julho.

O trabalho partiu de reclamações e denúncias de consumidores sobre preços abusivos de materiais de construção. A operação contou com o apoio da Polícia Civil, através da Delegacia de Crimes Contra o Consumidor (Deccon).

No total, 39 lojas que vendem e revendem materiais de construção (24 em Macapá e 8 de Santana) e 7 olarias (todas de Santana) foram fiscalizadas e notificadas a apresentarem notas fiscais de compra e venda, no prazo de dois dias úteis.

O Procon vai analisar os documentos e, se constatar abuso nos valores praticados, o empreendimento pode ser multado por elevação de preço sem justa causa, de acordo com a legislação do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

“O segmento de materiais de construção foi um dos que mais recebeu denúncias, por isso iniciamos a operação para constatarmos se estes abusos estão ocorrendo”, declarou a chefe de fiscalização do Procon, Lana Silva.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *