Cidades

Dirigente de Ong que leva nome de filho morto no trânsito lança campanha contra dirigir embriagado

Rubivar Nobre usa a dor da perda do filho para motivar voluntários em torno de levar mensagens de conscientização sobre os riscos de beber e dirigir

Compartilhe:

Cleber Barbosa

Da Redação

 

 

Superar a dor da perda de um filho para a violência do trânsito e ainda assim pensar no próximo. Foi com essa obstinação que Rubivar Nobre criou uma Ong voltada a prevenir novas tragédias no cotidiano das cidades. A entidade leva o none de seu filho, Rubivar Júnior e promove uma ação no próximo dia 21 deste mês no Centro de Macapá uma campanha educativa sobre os riscos de conduzir um veículo sob efeito de bebida alcoólica.

A Associação Beneficente Rubivar Júnior surgiu depois que o rapaz foi morto em um acidente de trânsito ocorrido no dia 29 de setembro de 2019 na Rua Socialismo, bairro Renascer, na zona norte de Macapá. Na ocasião, ele trafegava de bicicleta e foi atropelado por um carro conduzido por uma mulher embriagada, segundo relata Rubivar Nobre.

 

Folia
De lá para cá foram várias as iniciativas e ações voltadas a se evitar novas tragédias como a que vitimou seu filho – como também combater a impunidade. Ter escolhido a sexta-feira de Carnaval para a próxima campanha tem uma explicação, pois é quando o consumo de álcool aumenta e consequentemente os acidentes causados por motoristas bêbados. “A gente quer apenas conscientizar para que não deixem de brincar seu Carnaval, mas que sejam responsáveis no trânsito, pois se beber não pode dirigir, pegue carona, chame um motorista de aplicativo ou outra condução para voltar para casa”, apela.

Resignado, o pai e dirigente da Ong diz ter hoje a consciência de que seu filho jamais irá voltar para casa, então busca nessa tristeza a força para levar adiante a mensagem da entidade. “É muito difícil a gente receber uma notícia de que seu filho morreu, principalmente atropelado por uma pessoa embriagada ao volante, algo que poderia ter sido evitado, daí a gente buscar incessantemente conscientizar os condutores de veículos da nossa sociedade, seja, carro, motocicleta, como os pedestres também, sobre os riscos do trânsito, especialmente quando envolve o álcool, risco iminente de alguém irá se ferir ou até mesmo morrer”, completa.

A ação educativa acontece na sexta-feira de Carnaval, dia 21, a partir de 16 horas, na esquina da Avenida FAB, com a Rua Geberal Rondon, com muitos voluntários, recursos audiovisuais, panfletagem e até uma pessoa fantasiada de “morte” com um banner dizendo “melhor voltar da folia de carona do que comigo”.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *