Cidades

Equatorial apresenta à imprensa projetos e primeiras ações no Amapá

Projetos tecnológicos e de obras na área do setor elétrico foram pauta da reunião entre jornalistas e representantes da concessionária.

Compartilhe:

Railana Pantoja
Da Redação

 

Em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (24), a Equatorial Energia, nova gestora da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), apresentou aos jornalistas as primeiras ações da empresa no estado e os projetos para 2022.
Augusto Dantas, presidente da CEA Equatorial, anunciou a expansão dos beneficiários do programa de tarifa social no estado.

“Junto com o governo do estado, fazendo cruzamento de dados da Secretaria de Assistência Social com o nosso sistema, hoje (24) vamos incluir mais 12 mil famílias na tarifa social, isso significa desconto de até 65% para essas pessoas. Portanto, vamos passar de 12 mil para 18 mil atendidos, mas, vamos procurar todas as prefeituras para avançar e chegar até 55 mil beneficiados até o fim de 2022”, anunciou o novo presidente.

Em relação à cobrança e negociação de faturas, a Equatorial informou que está preparando um feirão para acertar débitos com os consumidores inadimplentes.

“Vamos fazer um mega feirão de negociação, para que os consumidores procurem nossos canais de atendimento e possam quitar suas dívidas. Os demais processos seguem normalmente, de acordo com as resoluções”, adiantou.

 

Projetos tecnológicos e de obras na área do setor elétrico também foram pauta da reunião entre jornalistas e representantes da concessionária.

“Vamos investir, nos próximos três anos, R$ 1 bilhão. Algumas obras são: quatro transformadores para as subestações de Laranjal do Jari, Porto Grande, Ferreira Gomes e Santa Rita (Macapá). Vamos iniciar a obra da linha de transmissão para Serra do Navio, que conta com uma linha atualmente sem vida útil. Para isso, estamos iniciando o projeto de licenciamento ambiental. Ainda temos a previsão de instalação de 10 mil ligações em áreas rurais, regularizações de bairros urbanos e outros investimentos”, detalhou Augusto.

Ainda em 2021, a empresa pretende iniciar um programa social que substitui geladeiras antigas por novas, com menor consumo de energia elétrica.

“São mil geladeiras novas, vamos trocar por aquelas que hoje são ineficientes e consomem muita energia. Doaremos para famílias de baixa renda. Verificaremos a melhor forma de entregar a quem precisa essas geladeiras. A expectativa é entregar ainda no mês de dezembro”, finalizou o presidente da Equatorial.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *