Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Cidades

Equipe do Ministério da Saúde apresenta plano de combate ao sarampo em Macapá

Visita técnica é uma estratégia para erradicar o vírus no município.


Nesta quinta-feira (19), uma equipe de técnicos do Ministério da Saúde (MS) esteve em Macapá para apresentar o plano operacional unificado para interrupção do surto de sarampo no Brasil. Os profissionais conheceram os pontos de imunização da capital, e trocaram experiências para construir propostas de combate da doença.

Na ocasião, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) apresentou o atual cenário epidemiológico no município e as ações desenvolvidas para o controle do sarampo. Os técnicos também visitaram as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Raimundo Hozanan e Congós para conhecer os laboratórios de análises clínicas.

A Coordenadora de Vigilância em Saúde da Semsa, Nayma Picanço, explica que os profissionais que atuam nos laboratórios serão capacitados para fazer diagnósticos mais rápidos. Já os profissionais do Estratégia Saúde da Família, serão treinados para fazer a detecção de casos suspeitos para a notificação, e assim realizar o bloqueio vacinal.

“Precisamos continuar intensificando as ações de vacinação, de cobertura e investigação de casos suspeitos para conter o surto de sarampo que estamos passando. O Ministério da Saúde vai nos apoiar no desencadeamento dessas ações, fortalecendo as ações de vigilância para seguirmos com erradicação do sarampo”, afirmou a coordenadora.

O encontro técnico aconteceu no Centro de Especialidades Dr. Papaleo Paes e contou com a participação de representantes do Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e Superintendência de Vigilância em Saúde do Estado do Amapá (SVS).

 

Prevenção
O sarampo é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. A doença se torna mais grave quando atinge mães em período de amamentação, crianças desnutridas e adultos. Vacinar é o meio mais eficaz de prevenção contra o sarampo. A vacina está disponível nos postos de saúde para crianças a partir de 12 meses de idade.


Comente