Cidades

Escolas apresentam projetos desenvolvidos em sala de aula durante desfile cívico

Evento reuniu 450 estudantes de 12 escolas estaduais na tarde desta terça, 11, na Rodovia do Curiaú, em Macapá.

Compartilhe:

Com o tema “Educação para a paz: a gente reconhece, estabelece e faz”, 450 estudantes de 12 escolas estaduais localizadas na zona norte de Macapá participaram do Desfile Estudantil no fim da tarde desta terça-feira, 11. O evento aconteceu na Rodovia do Curiaú e ainda contou com apresentações de três bandas marciais escolares.

O desfile da zona norte é o primeiro dos dois desfiles estudantis promovidos pela Secretaria de Estado da Educação (Seed) na capital. A ideia é incentivar a cultura da paz por meio de práticas que reforcem o sentimento humanitário e de tolerância, promovendo a conscientização da sociedade e o combate a toda forma de violência, dentro e fora do ambiente escolar.

 

“O desfile estudantil é um momento histórico para o Amapá. A gente precisa continuar com essa tradição. Precisamos, também, reforçar o tema desse ano, destacando que uma sociedade só é fortalecida através da paz, harmonia e união entre todos”, comentou o coordenador da Comissão Intersetorial do Desfile Cívico, Josué Marques.

Os moradores dessa área da cidade compareceram em massa para prestigiar o desfile, que iniciou com a passagem dos pelotões da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Amapá. As escolas deram continuidade à programação. O autônomo Benedito Santos foi ver o filho desfilar pela escola Augusto dos Anjos. Para ele, acompanhar o filho é voltar ao passado.

 

“Ver meu filho me faz reviver a época dos desfiles na Avenida FAB, quando eu desfilava pela escola Deusolina Sales Farias, depois, pelo Colégio Amapaense. Era uma época boa. É importante que esse tipo de evento continue sendo realizado, para manter vivo o sentimento de pátria entre nós amapaenses”, reforçou Benedito.

As bandas marciais deram um show à parte. Marchas e músicas atuais estilizadas animaram o público. Outro ponto alto foi a passagem da Escola Estadual José Bonifácio, localizada no Quilombo do Curiaú. Os estudantes desfilaram com vestes de marabaixo, levaram, ainda, arte em telhas de barro e outros manifestos da cultura afro.

 

“É um momento de a gente apresentar a nossa cultura para quem está aqui, prestigiando o desfile, e, quem sabe, despertar nessa gente o interesse pela nossa comunidade do Curiaú. Estou feliz com o que apresentamos hoje”, comentou animada a estudante Heloane Rosário.

Projetos com temas de combate ao bullying, feminicídio, violência no trânsito, violência doméstica e preconceito, foram abordados pelas escolas que desfilaram nesta terça-feira. “As crianças se envolvem nesses projetos inovadores e isso reflete positivamente na sociedade. Hoje é um dia importante, que é a culminância de todos os projetos que desenvolvemos na sala de aula, como o Paz no Trânsito, Cultura de Paz e outros”, enfatizou a diretora da escola Serafini Costaperarea, Sara Trindade.

 

Desfile zona sul
No dia 13 de setembro, feriado referente à criação do Território Federal do Amapá, será a vez do Desfile Cívico Estudantil da zona sul da capital. Mais de 1.500 estudantes, de 35 escolas, desfilam a partir das 16h, no Sambódromo. As escolas serão divididas em pelotões e o desfile contará com apresentação de seis bandas marciais das escolas estaduais Gonçalves Dias, Nilton Balieiro, Maria Nazaré Ferreira Lima, Tiradentes, Walkíria Lima e Colégio Amapaense, além da participação especial da Banda da Polícia Militar.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *