Cidades

Estudantes debatem direitos sociais básicos por meio de exposição fotográfica

Fotos registradas por estudantes mostram negligência de vários direitos básicos no dia a dia amapaense. Trabalho é desenvolvido em disciplina eletiva na Escola.

Compartilhe:
Parte das fotografias está exposta na entrada da Secretaria de Estado da Educação. Abertura da mostra será no dia 12 de dezembro

Com fotos do dia a dia amapaense que retratam direitos sociais básicos não resguardados pelo poder público, estudantes da Escola do Novo Saber Raimunda Virgolino, em Macapá, montaram uma exposição fotográfica denominada “Um olhar sobre os direitos sociais”.

O trabalho surgiu da disciplina eletiva “Curta Raimunda Virgolino em 1 minuto”, que debate com os estudantes de tempo integral da escola vários temas sociais associados ao conhecimento jurídico, sociológico e jornalístico. Com o material, os alunos querem instigar a população amapaense a lutar por seus direitos que estão garantidos pela Constituição Federal, mas que não acontecem na prática, como visto em várias fotografias. Os registros foram feitos desde agosto até agora. São mais de 50 fotos no projeto.

A exposição itinerante “Um olhar sobre os direitos sociais” está com uma breve amostra na recepção da Secretaria de Estado da Educação (Seed), durante o período de 5 a 7 de dezembro; e terá sua abertura oficial no Sesc Araxá, localizado no bairro Beirol, em Macapá, no dia 12 de dezembro, a partir das 15h. A exposição finalizará no dia 19 de dezembro, na Escola Raimundo Virgolino. A entrada é franca em todos os lugares.

A estudante Vitória Tayana Almeida, 16 anos, explica que muitas vezes o próprio cidadão não conhece seus direitos e nem seus deveres. Nas fotos, por exemplo, há imagens de lixeiras viciadas, ponto de ônibus desestruturados, moradores de rua e problemas no âmbito da saúde, da educação, do saneamento básico, entre outros.

“Nossa intenção é promover uma reflexão e cobrar nossos direitos, sem esquecer o nosso dever como cidadão”, acrescentou Vitória.

A professora de Língua Portuguesa Fádia Cristina Silva é uma das organizadoras da exposição fotográfica. Fádia também é bacharel em Direito e foi ela quem sugeriu aos estudantes, na disciplina eletiva, registrar as imagens que figuram o artigo 6° da Constituição Federal, que trata sobre os direitos sociais.

“Nosso objetivo não é só apontar os problemas, pois não adianta apenas identificá-los. É necessário verificar o que você pode fazer para melhorar a situação, porque há várias formas de ajudar, inclusive na sua própria comunidade”, observou a professora.

A gerente geral das Escolas de Tempo Integral (ETI/Seed), Dina Melo, explicou que trabalhos como esse apresentado mostram a desenvoltura e conversação dos estudantes das Escolas do Novo Saber. “Nas eletivas, são propostos desafios para os estudantes que possam contribuir com a sua formação. A iniciativa deste trabalho é maravilhosa, pois eles expõem suas ideias para fora da instituição, além de trabalhar a questão dos direitos sociais, sempre na vertente dos nossos deveres também como cidadãos”, finalizou Melo.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *