Cidades

Falta de iluminação na Praça da Conceição preocupa deputado

Contudo, continuarei cobrando medidas do executivo e espero ser atendido em breve”, ratifica.

Compartilhe:
Preocupado com a escuridão que toma conta de vários bairros e logradouros públicos de  Macapá, o deputado Pastor Oliveira (PRB), elaborou requerimento solicitando da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), que providencie iluminação pública para a praça Nossa Senhora da Conceição, bairro do Trem. “Observamos que a iluminação no entorno da praça necessita de reparos principalmente no setor onde encontra os brinquedos, fato que impede que famílias venham a usufruir do espaço para lazer e práticas esportiva”, justifica o parlamentar, ressaltando que as cobranças vêm sendo feitas desde o início do seu mandato, sem posicionamento do Executivo sobre a resolução dos problemas. “Não há mais justificativa para esta situação. Já houve tempo suficiente para que o Governo do Estado resolva os problemas. Contudo, continuarei cobrando medidas do executivo e espero ser atendido em breve”, ratifica.
 
A praça já foi um lugar de destaque do bairro, por sua beleza e os diversos pontos de lazer. Hoje um dos que ainda tem sido usado é a arena de futebol onde dezenas de pessoas se encontram nos finais de semana, mesmo assim durante o dia, porque a noite ficou perigoso jogar. Mesmo que todos os anos tradicionalmente a arena é palco da Copa do Mundo Marcílio Dias. A primeira edição da Copa do Mundo Marcílio Dias foi realizada em 1962 no antigo campo dos escoteiros do bairro Trem e a equipe da França foi a primeira campeã. De lá pra cá, representantes de diversos bairros e até de municípios do interior do estado já participaram. O time do Japão foi o único que conquistou por cinco vezes o título da competição.
 
O ponto mais crítico é o parque infantil, não há mais nada que possa ser utilizado. O pior dos problemas é a falta de iluminação pública, quase todos os potes estão sem lâmpadas, um risco para quem trabalha e frequenta o local. 
 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *