Cidades

Inscrições a projeto de educação para mulheres negras e quilombolas encerra na segunda, 24

Prazo encerra na segunda-feira (24) e cadastramento deve ser feito junto ao Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB).

Compartilhe:

O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) seleciona até segunda-feira (24), quarenta mulheres para participar do seu mais novo projeto. Podem se inscrever, preferencialmente, mulheres negras e lideranças de comunidades quilombolas dos municípios de Itaubal, Mazagão, Laranjal do Jari e Vitória do Jari, todos no Amapá.

O processo também está aberto para mulheres, lideranças do movimento negro e quilombola do estado, e gestores e profissionais da educação pública municipal ou membros de conselhos municipais de educação desses quatro municípios.

Os interessados deverão preencher uma ficha de inscrição com os dados pessoais e informações da organização a que fazem parte (associação, cooperativa, sindicato rural, movimento) e encaminhar, devidamente preenchida e assinada para o e-mail: ruth@iieb.org.br ou para o número de Whatsapp (91) 99146- 0845. O resultado do processo seletivo será divulgado no dia 28 de fevereiro.

O projeto, intitulado Mulheres Negras e Quilombolas pelo Direito à Educação, foi um dos vencedores do edital lançado no fim do ano passado pelo Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 (GT Agenda 2030), que escolheu propostas que garantissem a promoção da equidade de gênero e dos direitos das mulheres e meninas. Como premiação vai receber até 15 mil Euros, financiamento garantido pela União Europeia.

“A ideia é colaborar com a construção de uma agenda que favoreça o acesso à educação escolar de qualidade social e técnica para as mulheres negras e quilombolas desses quatro municípios do Amapá. A abordagem é focada em dois objetivos de desenvolvimento sustentável, que fazem parte de um conjunto de compromissos definidos por 193 países do mundo, incluindo o Brasil, em acordo na ONU. Nesse caso são o ODS 4 -Educação e o ODS 5 -Igualdade de Gênero”, salientou Ruth Corrêa, analista socioambiental do Instituto de Educação do Brasil.

Serão cinco dias de formação, com carga horária total de 40 horas. O curso vai acontecer no município de Mazagão, entre os dias 24 a 28 de março. Um conjunto de atividades está sendo preparado com o objetivo de promover uma reflexão sobre temas como educação, gênero e identidades negras, baseadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e reforçando como eles podem e devem ser aplicados no dia a dia dos municípios: Itaubal, Laranjal do Jari, Mazagão e Vitória do Jari.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *