Cidades

Itamaraty diz ver situação na Venezuela com ‘grande preocupaçã

Foi detido acusado de tentativa de golpe. Dilma afirmou que prisão é ‘questão interna’


Compartilhe:

O Ministério das Relações Exteriores divulgou nota na qual informou que acompanha a situação na Venezuela com “grande preocupação”. Na quinta (19), o prefeito de Caracas, Antônio Ledezma, foi preso acusado pelo governo de Nicolás Maduro de tentativa de golpe de Estado e de agir em parceria com os Estados Unidos.

Em nota, o Itamarty afirmou que incentiva os “atores envolvidos” a trabalhar pela paz e pela manutenção da democracia no país vizinho. Ledezma faz oposição a Maduro.

Prefeito de Caracas é preso por tentar golpe, diz governo da Venezuela
“O Governo brasileiro acompanha com grande preocupação a evolução da situação na Venezuela e insta todos os atores envolvidos a trabalhar pela paz e pela manutenção da democracia”, informou o ministério. Ainda na nota, o governo brasileiro disse reiterar o compromisso em contribuir, “sempre que solicitado”, para a retomada do diálogo político amplo e construtivo na Venezuela.

“Nesse sentido, saúda o anúncio do Secretário-Geral da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) sobre a preparação de visita à Venezuela da Comissão de Chanceleres da Unasul formada pelos Ministros de Relações Exteriores de Brasil, Colômbia e Equador”, diz a nota do Itamaraty.

Questão ‘interna’
A presidente Dilma participou de cerimônia de recebimento de credenciais de embaixadores de cinco países e afirmou que prisão do prefeito de Caracas é “questão interna” da Venezuela.

Entre os diplomatas que entregaram o documento, estava a representante venezuelana no Brasil, Maria Lourdes Urbaneja Durant. O recebimento das credenciais dos embaixadores pelo presidente da República é uma formalidade que marca oficialmente o começo das atividades dos diplomatas.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *