Cidades

Juiz Ernesto Collares é eleito para dirigir o Fórum de Macapá no biênio 2019/2021

A votação foi realizada de forma presencial e virtual, por intermédio de e-mail e do aplicativo WhatsApp.

Compartilhe:

A eleição foi organizada pela Associação dos Magistrados do Amapá (AMAAP) e marcou o segundo pleito direto para o cargo de diretor do Fórum Desembargador Benedito Leal de Mira, da Comarca de Macapá. A escolha foi consolidada na tarde de quinta-feira (21) e o juiz Ernesto Collares, titular da 3ª Vara Cível e de Fazenda Pública obteve a maioria dos votos.

A votação foi realizada de forma presencial e virtual, por intermédio de e-mail e do aplicativo WhatsApp. No final do dia, logo após a apuração dos votos, o presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), desembargador João Guilherme Lages Mendes, assinou a nomeação do magistrado. “Uma magistratura unida e de forma democrática escolheu dentre os juízes habilitados. Estamos felizes com o processo e contamos com o novo diretor para fazer daquele um Fórum acolhedor para os jurisdicionados e para os operadores do Direito”, disse o desembargador-presidente.

Para a juíza Elayne Cantuária, presidente da AMAAP, “foi um dia festivo e emblemático porque este pioneirismo a magistratura trouxe para os estados brasileiros”. A presidente da AMAAP parabenizou o desembargador-presidente do TJAP “por ter abarcado esta escolha pela via democrática, porque o sufrágio legitima o pleito”. Parabenizou também os magistrados que concorreram “pela festa democrática proporcionada”. Registrou ainda o escrutínio propiciado pela Justiça Eleitoral do Amapá.


O vencedor do pleito, juiz Ernesto Colares, disse que sempre cultivou o desejo de contribuir com o Judiciário na gestão do Fórum Central de Macapá. “Moro próximo ao Fórum, estou lá pela manhã e pela tarde, sei tudo o que acontece na unidade e é com muita garra que assumo este compromisso. Os problemas existem, mas vamos arregaçar as mangas e trabalhar para resolvê-los”, declarou. Collares gradeceu também ao des embargador-presidente João Lages por ter mantido o formato de escolha por eleição direta

A Comissão Eleitoral da AMAAP contou com a colaboração dos juízes Liége Gomes, titular da 1ª Vara Cível e de Fazenda Pública; André Gonçalves, juiz substituto e Lívia Simone Cardoso, juíza auxiliar da Corregedoria do TJAP.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *