Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Cidades

Licitação do transporte público de Macapá será nesta sexta, (20)

Concorrência será do tipo menor preço, podendo participar dos consórcios empresas que sejam do segmento do transporte


A Prefeitura de Macapá realiza nesta sexta-feira (20), às 10h, no auditório da Unidade Integrada Sesi/Senai A Banda, o processo licitatório para a contratação de empresas que prestarão serviços de transporte público na capital.

O certame vai garantir a circulação de 180 novos ônibus, equipados com tecnologia que permitem que o usuário faça o acompanhamento do trajeto em tempo real, garantindo assim mais conforto e pontualidade nos horários e segurança à população.

“A partir desta licitação, vamos trabalhar com aplicativo para que o usuário de transporte coletivo saiba o tempo que o ônibus leva para chegar no lugar que deseja. Será algo parecido com os carros de aplicativo, no qual você vê a rota que o motorista traça”, disse o diretor-presidente da CTMac, Andrey Rêgo.

O anúncio da primeira licitação do transporte público da capital foi feito em abril, pelo prefeito de Macapá, Dr. Furlan. A licitação será dividida em dois blocos de operação. O primeiro atenderá as demandas dos moradores das zonas norte e oeste, e o segundo será direcionado aos munícipes das zonas sul e sudoeste.

Juntos, os blocos devem melhorar o sistema de transporte coletivo urbano com a adesão do bilhete único e o sistema de monitoramento dos veículos, com viagens, horários e rotas, como também dar clareza ao movimento de passageiros, sistema que atualmente é gerenciado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap). “É uma licitação com muitos detalhes e vem se arrastando há anos, mas não vamos desistir e vamos trabalhar até o fim. Queremos trazer esses ônibus para a melhoria da população”, disse Andrey.

A Sessão Pública de Abertura da Concorrência n° 03/2022- CEL/SEGOV/PMM será do tipo menor preço, podendo participar dos consórcios, empresas que sejam do segmento do transporte.

O presidente explica que a concessão do serviço será pelo prazo que atenderá o investimento feito pelas operadoras vencedoras dos lotes, e que poderá ser prorrogado somente uma vez por um único período. “É importante ressaltar que para evitar conflitos de interesses, a empresa que concorrer para a gestão do sistema financeira não poderá participar da concorrência para o transporte público. Da mesma forma que a empresa que participar da licitação do transporte, não poderá concorrer no processo licitatório de gestão financeira, cabendo a elas a escolha de somente uma opção”, reforça o gestor.


Comente