Cidades

Líderes da capoeira recebem homenagem e ganham reconhecimento

Com 35 anos dedicados à capoeira, Maria José Pantoja, é uma das referências da modalidade no Estado.

Compartilhe:

Como forma de reconhecimento e valorização esportiva e cultural, ela e mais 50 mestres, contramestres e professores receberam o selo de promoção da igualdade racial, social, esportiva e cultural, entregue pelo governador do Amapá, Waldez Góes. A homenagem marca o Dia Estadual do Capoeirista e do Mestre de Capoeira, comemorado nesta quinta-feira, 30.

Ao som do berimbau, os líderes capoeiristas aproveitaram a celebração da data para entregar ao governador a carta de intenções de valorização da capoeira. Entre as demandas estão a realização da Taça Amapá de Capoeira, a inclusão da modalidade nas escolas e nas festas tradicionais.


“Somos mais de dez mil praticantes diretos desta modalidade. Acompanhamos todo incentivo que o governo tem dado ao esporte, e temos certeza que a capoeira também será beneficiada. Temos muitos pais de família que sobrevivem dessa arte, e amamos o que fazemos. Por isso, queremos impulsionar ainda mais a prática da modalidade no Estado”, disse a presidente da União dos Capoeiristas, Maria José Pantoja.

No Amapá existem, aproximadamente, 70 grupos de capoeira, sendo que 55 são filiados à União dos Capoeiristas do Amapá (Unicap), que desde 2004 vem realizando trabalho de resgate social com inclusão, integração, educação e cidadania.

“Todas as modalidades esportivas merecem o devido reconhecimento e investimentos. Nossa gestão tem trabalhado arduamente para que os recursos disponíveis possibilitem a inserção de todos. Sabemos que diante deste cenário de crise, nem sempre é possível. Por isso, a grande luta travada é reverter esta situação, para que assim, possamos dedicar mais recursos e incentivos em todos os setores”, explicou o governador Waldez Góes.

Capoeira
A capoeira é uma expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música. Desenvolvida no Brasil principalmente por descendentes de escravos africanos, é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos. Uma característica que distingue a capoeira da maioria das outras artes marciais é a sua musicalidade. Praticantes desta arte marcial brasileira aprendem não apenas a lutar e a jogar, mas também a tocar os instrumentos típicos e a cantar.

Em 2014, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), deu o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade para a Capoeira.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *