Cidades

Macapá tem retorno tímido das aulas presenciais na rede municipal

Macapá tem 43 escolas na zona urbana e outras 23 em áreas rurais. Desde o começo da pandemia, é a primeira vez que o município retoma aulas presenciais.

Compartilhe:

Railana Pantoja
Da Redação

Nesta segunda-feira (3), a Prefeitura de Macapá começou o ensino híbrido, que contempla aulas remotas e presenciais, na rede municipal de ensino. Neste primeiro momento, apenas turmas do 5º ano podem ter aula presencial, com capacidade de 50% dos alunos em sala e o restante de forma on-line.

No primeiro dia de retorno, o movimento nas escolas da capital foi tímido durante a manhã e poucos alunos compareceram. Segundo o secretário de Educação, Edielson Souza, a estrutura física das escolas foi devidamente organizada para garantir a segurança sanitária dos alunos e servidores.

“Hoje (3) estamos fazendo o acompanhamento desse retorno híbrido, seguindo todas as recomendações do decreto municipal. Temos o distanciamento entre as mesas, disponibilidade de álcool em gel, obrigatoriedade do uso das máscaras, banheiros controlados, pias funcionando; tudo foi pensado desde o ano passado para que começasse agora”, destacou o secretário.

Macapá tem 43 escolas na zona urbana e outras 23 em áreas rurais que atendem turmas do 5º ano. Desde o começo da pandemia, é a primeira vez que o município retoma aulas presenciais. O retorno levou professores a declararem greve, alegando que só haverá segurança para retomar o ensino nas escolas quando o setor educacional for imunizado contra a Covid.

“A reivindicação do Sindicato dos professores é apenas contra o retorno do formato híbrido para alunos do 5º ano. Para turmas do 1º ao 4º ano, o ensino está normal e as aulas continuam on-lines”, esclareceu Edielson.

De acordo com o secretário, o retorno híbrido para outras séries deve acontecer gradualmente nos próximos meses.

“Essa medida será tomada conforme as atividades no formato híbrido vão avançando. O prefeito anunciou, na semana passada, a convocação de 260 profissionais da educação, que vão somar nossa força de trabalho no funcionamento das creches. Dentro do nosso planejamento, o retorno híbrido é gradual”, finalizou o secretário.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *