Cidades

Moradores do Macapaba se reúnem com estado e Justiça Federal

Famílias cobram instalação de equipamentos públicos prevista no projeto inicial

Compartilhe:

A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) participou de uma audiência pública, no Conjunto Macapaba, na Zona Norte da capital, a convite da Justiça Federal, para discutir problemas enfrentados pelos moradores da área.

As famílias cobram a instalação de equipamentos públicos, que estavam previstos no projeto inicial, como escola Unidade Básica de Saúde e posto da Polícia Militar. E também reclamam do saneamento básico, que não seria adequado.

O secretário da Sejusp, Gastão Calandrini, informou que está em andamento o projeto que inclui uma Unidade de Policiamento Comunitário (UPC), um quartel completo do Corpo de Bombeiros e uma unidade do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), cujas obras serão financiadas pelo BNDES.

Calandrini também destacou a importância da relação entre a comunidade e o poder público, para melhorar a segurança no conjunto habitacional. “Precisamos montar o mais rápido possível um Conselho de Segurança dentro do conjunto habitacional, para os moradores terem um porta-voz em contato direto com a secretaria”, disse.

Durante a audiência, o comandante geral da Polícia Militar do Amapá (PM-AP), coronel Carlos Souza, anunciou o retorno da guarnição 24 horas para rondas ostensivas na região. “A partir de terça-feira, 28, a polícia volta a fazer ronda definitiva durante 24 horas, disponibilizando uma equipe de 15 servidores” ressaltou.

A PM também desenvolve um projeto social com 160 crianças, para evitar que entrem para o mundo do crime e formar bons cidadãos. O juiz federal João Bosco Soares, responsável pelo encontro, ressaltou a importância da participação dos moradores com a polícia, com denúncias anônimas ou quaisquer colaboração da população com a polícia. “Essa audiência é para resolver os conflitos dos condôminos, então, cada um de vocês tem que fazer sua parte, e colaborar com a polícia” comentou.

Estiveram presentes na reunião, além da Sejusp e do Comando Geral da Polícia Militar, o chefe do Gabinete Civil do Governo do Estado, Marcelo Roza, representantes do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-AP), Delegacia Geral da Polícia Civil (DGPC), Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS) e da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa).

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *