Cidades

MPT e UNOPS apoiam Hospital Universitário do Amapá com mais de R$ 1,3 milhão em EPIs

Além de EPIs como luvas, máscaras, toucas, macacões e aventais, também foram entregues 450 litros de álcool ao hospital.

Compartilhe:
Centro Covid19 do Hospital Universitário de Macapá, referência no tratamento da doença.

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Amapá (HU-UNIFAP) recebeu mais de 1,3 milhão de reais em equipamentos de proteção individual (EPIs) para fortalecer a atuação contra a COVID-19 e dar mais segurança aos profissionais de saúde e pacientes.

Os equipamentos foram comprados pelo UNOPS – escritório das Nações Unidas especializado em compras e infraestrutura – com recursos destinados pelo Ministério Público do Trabalho no Pará e Amapá (MPT).

O hospital, inaugurado em junho de 2021, teve o início de suas atividades antecipado para reforçar a atuação do Amapá no combate ao coronavírus. No momento da inauguração, o estado tinha taxa de ocupação de leitos superior a 90%. O bloco disponibilizado para atendimento de pacientes acometidos pela COVID-19, com 109 leitos (30 de UTI), reúne a maior disponibilidade de leitos do estado.

Além de EPIs como luvas, máscaras, toucas, macacões e aventais, também foram entregues 450 litros de álcool ao hospital. Aproximadamente 400 servidores, entre profissionais de saúde e equipes de apoio, estão sendo diretamente beneficiados pelas doações.

A procuradora e vice-coordenadora da Procuradoria do Trabalho no Município de Macapá, Paula Bueno Ravena, ressaltou a importância da atuação dos trabalhadores do HU-UNIFAP no contexto de pandemia, e o cuidado adotado por eles com o uso dos equipamentos de proteção. “A garantia de dignidade, zelo e respeito à vida dos profissionais da saúde é dever de toda a sociedade, e o MPT não poderia deixar de contribuir neste momento”, afirmou ela.

Para a diretora e representante do UNOPS no Brasil, Claudia Valenzuela, a parceria entre o UNOPS e o MPT tem sido essencial para o cuidado com as pessoas durante a pandemia. “Por meio de uma abordagem de Gestão Pública Justa e Equitativa, promovemos compras com base na integridade, transparência e sustentabilidade, características que serão fundamentais para a recuperação global desta crise sanitária”, acrescentou.

*Com informações do UNOPS

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *