Cidades

Presidente do TJAP recebe visita institucional dos novos gestores de Macapá

Ao final do encontro, o desembargador-presidente anunciou que convidou o prefeito Antônio Furlan para integrar a mesa na primeira Sessão Administrativa de 2021, no próximo dia 27 de janeiro, abrindo o ano judiciário.

Compartilhe:
O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador João Lages, recebeu, na manhã desta segunda-feira (11), a primeira visita institucional do prefeito Antônio Furlan e da vice-prefeita Mônica Penha, recém empossados nos cargos do Executivo Municipal da Capital. A visita faz parte de uma peregrinação institucional na qual os novos administradores municipais iniciaram um diálogo interinstitucional sobre as pautas e planos da nova gestão. Também estavam presentes o presidente eleito do TJAP para a gestão 2021-2023, desembargador Rommel Araújo, e o juiz auxiliar da Presidência, Paulo Madeira.
Segundo o prefeito Antônio Furlan, “estamos há poucos dias à frente da Prefeitura de Macapá e queremos demonstrar que tanto eu quanto a vice-prefeita Mônica Penha queremos ter o Tribunal de Justiça do Amapá como aliado para discutir e buscar soluções para a população da capital”.

A vice-prefeita Mônica Penha, ressaltou seu compromisso com as causas sociais, em especial a causa da mulher. “Queremos ouvir a mulher, a criança especial, o idoso, que estão esquecidos, sem acesso a serviços essenciais, a medicamentos, sofrendo de doenças mentais e sem informação”, explicou. “

Ao final da visita o desembargador-presidente João Lages defendeu que é importante iniciar o nosso ano do Judiciário com a visita do prefeito e da vice-prefeita eleitos com um trabalho pautado na continuidade. “Debatemos, aqui, questões que refletirão nas expectativas daquelas pessoas que depositaram sua confiança nesta nova gestão à frente da Prefeitura, mas mantendo e estreitando parcerias já iniciadas na gestão anterior, como o programa moradia legal, que começamos em 2019, infelizmente atrapalhado pela pandemia”, lamentou o magistrado. “O prefeito Furlan também nos trouxe novas demandas e a vice-prefeita trouxe a ideia da Patrulha Maria da Penha, que vamos tentar efetivar esse ano”, complementou.

“O ano de 2021 não será fácil e a população precisa estar ciente. Graças a Deus não tivemos um reflexo financeiro e econômico ainda maior no ano passado, mas essa conta ainda virá”, disse o desembargador Lages. “Precisamos que o cidadão dê um voto de confiança, pois nós também somos munícipes e queremos uma cidade mais organizada e mais segura”, ressaltou.

 

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *