Cidades

Radialista Ana Girlene volta a comandar programa Café com Notícia e anuncia novidades

Jornalista descartou a possibilidade de uma possível candidatura ao cargo de prefeita de Macapá, no pleito eleitoral de 2020.

Compartilhe:

Railana Pantoja
Da Redação

Após longo período afastada por ter sido infectada pelo novo coronavírus, a jornalista e radialista Ana Girlene está recuperada e volta a comandar programa radiofônico Café com Notícia (Diário FM 90,9) na tarde desta segunda-feira (03), a partir das 17h30. Enquanto Ana estava afastada, a apresentação do programa ficou por conta do radialista Rodrigo Silva, também da Diário FM.

“Eu estou muito feliz, primeiro por voltar hoje (03) e segundo por ter tido a doença manifestada em mim com sintomas leves, graças a Deus. É muito bom ter para onde ir, melhor ainda é ter para onde voltar. A Diário FM é a minha casa e hoje estou de volta, com muitas novidades. Estamos voltando com quadro novo de colunista, vamos aproveitar o acúmulo dos pesquisadores nessa época de pandemia, aproveitar o ‘Agosto Lilás’ para falar nesta semana sobre as múltiplas formas de violência contra a mulher, atualizar os assuntos de economia, comportamento, saúde mental. Tem muita novidade vindo por aí”, anunciou Ana Girlene.

Apontada como pré-candidata ao cargo de prefeita de Macapá, a radialista descartou essa possibilidade no pleito eleitoral de 2020 e disse que atuará apenas na cobertura jornalística, como nos anos anteriores.

“Não vou disputar o pleito, faço a opção pela minha carreira de jornalista, pelo trabalho de cobertura jornalística que a gente vai fazer nas eleições 2020. Mas não faço isso desmerecendo e nem querendo que desestimule as mulheres na política, ao contrário, continuo apaixonada pela política, com desejo, sim, de poder participar, mas entendendo que o momento é outro. Quero fazer esse registro e agradecer a deputada Marcivânia pelo convite, desejar boa sorte em Santana, e cumprimentar a Lorena Quintas, que é outra mulher entrando na política com o mesmo objetivo de estimular que outras mulheres participem também”, finalizou Ana Girlene.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *