Cidades

Revecom enfrenta problemas com falta de recursos financeiros

Reserva, localizada no município de Santana, teve que fechar as portas para visitação no ano passado, em razão da pandemia, deixando de arrecadar cerca de R$ 240 mil. Com isso, enfrenta problemas para honrar folha de pagamento dos funcionários que restaram.

Compartilhe:

Lana Caroline
Da Redação

 

Representantes do Instituto Mapinguari e da Reserva Particular do Patrimônio Natural (Revecom) estiveram na tarde desta terça-feira (20) no programa radiofônico Café com Notícia (Diário 90,9 FM), para falar sobre a reserva e os projetos Quilombos Urbanos e Mapinguari.

 

Segundo a co-fundadora e vice-presidente do Instituto Mapinguari, Adriane Formigosa, a Revecom suspendeu as visitações por conta da pandemia, o que gerou uma série de problemas para a entidade. “Por conta da pandemia a reserva deixou de arrecadar R$ 240 mil, o que hoje está fazendo falta. Sem esse recurso não conseguimos construir recintos novos para abrigar os animais e pagar os funcionários. Antes da pandemia tínhamos 20 colaboradores. Hoje, apenas quatro.”

A Revecom é uma unidade de conservação, localizada no município de Santana, que existe há 24 anos com objetivo de desenvolver atividades de educação ambiental e pesquisas em ecossistemas naturais dos quais se destacam as florestas (várzea, terra firme) e suas diferentes faunas (insetos, aracnídeos, moluscos, anfíbios, peixes, aves, répteis, mamíferos).

 

“Gostamos de destacar que a reserva é uma das unidades de conservação mais efetivas do estado, pois ao longo desses anos implantou projetos estruturados de educação ambiental e de atendimento à fauna silvestre”, afirmou Adriane

 

No ano passado foi criado um termo de fomento entre a reserva e a Prefeitura de Santana. A reserva estava com as portas fechadas, mas o termo garantiu o repasse de R$ 15 mil [mensais] para manutenção e alimentação dos animais.

 

“O que nos salvou foi um termo de fomento que tínhamos com a prefeitura de Santana para pagar os funcionários. É importante falar que os animais sofreram pouco durante esse período, pois temos uma parceria com alguns supermercados que fazem doações de produtos com avarias para a alimentação deles”, afirmou Yuri Silva, coordenador de projetos do instituto Mapinguari.

 

Projetos

O projeto Mapinguari nasceu dentro da Revecom, em 2010, com objetivo de dar suporte à reserva e ajudar nas unidades de conservação. Os animais estão sob a tutela do médico Paulo Roberto Neme do Amorim.

 

O projeto Quilombos Urbanos é uma iniciativa realizada na Área de Proteção Ambiental (APA) do Curiaú, que contempla as comunidades de Curralinho e Casa Grande. Objetivo é diagnosticar políticas públicas e cadeias produtivas para que possam fortalecer e propor novas soluções junto às comunidades.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *