Cidades

Segunda dose da vacina contra a Covid para idosos de 78 anos é feita em Macapá

O prefeito de Macapá, Antônio Furlan, afirmou que a vacinação nesta semana está sendo com foco na aplicação da segunda dose dos idosos e profissionais da saúde.

Compartilhe:

Lana Caroline
Da Redação

 

O prefeito de Macapá, Antônio Furlan, afirmou, durante o programa LuizMeloEntrevista (90.9 FM), que a vacinação desta terça-feira (06) está sendo a aplicação da segunda dose em idosos de 78 anos e para profissionais da saúde. O prefeito destacou que as doses estão sendo aplicadas nos quatro drives-thrus: Praça Floriano Peixoto, estacionamento do Estádio Zerão, Policlínica e Rodovia do Curiaú.

Questionado sobre as datas da segunda dose, Furlan explica que “se a pessoa não estiver no seu aprazamento, pode aguardar e procurar nossas UBSs no dia marcado no seu cartão de vacinação”.

A vacinação dos profissionais da Segurança Pública iniciou nesta segunda-feira (05) e houve questionamentos a respeito da inclusão de profissionais que não são da área, mas fazem parte da fiscalização. O prefeito afirmou que “não existe a possibilidade de indicar essas pessoas. As vacinas já vêm destinadas. Não depende da Prefeitura incluir esses profissionais [fiscais] na vacinação, a gente precisa ter uma autorização expressa para poder fazer isso”.

Sobre a usina de oxigênio, o prefeito afirmou que a estrutura que irá abrigá-la, está pronta e que está apenas aguardando o contato da empresa responsável para que possa ser feita a montagem da usina.

Reforço
Furlan ainda falou sobre a utilização da UBS Rubim Aronovitch para atendimento de casos de Covid-19. Segundo ele, este planejamento já está sendo feito e a unidade passará a atender apenas para consulta de pacientes que estejam com sintomas da doença, pois o Centro Covid Santa Inês se tornou uma unidade de internação e “ambas são próximas e acaba sendo mais fácil o encaminhamento para o Centro Covid”.

“O volume de casos aumentou e estamos com dificuldades de encaminhar esses pacientes para os hospitais, portanto, acabamos concentrando os pacientes mais graves na Unidade Santa Inês. Vamos deixar essa unidade de portas fechadas para casos leves: as consultas serão na unidade Rubim, os casos graves no Santa Inês”.

Enquanto isso, a Unidade Básica de Saúde (UBS) que servirá como urgência e emergência será a do Perpétuo Socorro.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *