Cidades

Servidores de Santana fazem paralisação de advertência em protesto contra atraso de salários

Segundo o presidente do sindicato, que congrega todas as categorias, se o prefeito não atender as reivindicações, greve geral poderá ser deflagrada na próxima semana.

Compartilhe:
Servidores organizados na paralisação de advertência

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Santana, José Conceição, afirmou na manhã desta quinta-feira (10) no programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90,9) que se o prefeito Ofirney Sadala não atender as reivindicações estabelecidas na pauta que norteou uma paralisação de dois dias de advertência até a próxima segunda-feira (14) uma assembleia geral poderá decidir por uma greve o município santanense já a partir da próxima semana.

Segurança foi reforçada em frente ao prédio da Prefeitura de Santana

Os servidores decidiram paralisar as atividades nesta quinta e sexta-feiras. Segundo José Conceição, além dos salários em atraso, o prefeito deixou de cumprir a data-base de 2018.

“O prefeito priorizou o pagamento da Caixa Econômica, mas deixou de pagar os servidores. Além disso, ele não cumpriu a data-base 2018 e já estamos preocupados com a data-base de 2019. Ficamos o ano inteiro conversando, mas só ouvimos mentiras, e agora só sairemos da frente da prefeitura quando o prefeito receber a diretoria do sindicato para conversarmos sobre as reivindicações; do contrário, realizaremos assembleia no início da semana para decidirmos sobre a deflagração de greve geral por tempo indeterminado’”, afirmou.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *