Cidades

Setembro Amarelo: Justiça do Amapá adere à campanha de prevenção ao suicídio e valorização a vida

Com plaquinhas contendo frases motivacionais e informativas acerca do tema, os servidores participaram da ação por meio de fotografias, prestando solidariedade e apoio a esta causa sensível. 

Compartilhe:
Com roupas e acessórios na cor amarela, magistrados, servidores e colaboradores doTribunal de Justiça do Amapá (TJAP)dos Juizados Especial Virtual, Sul, da UNIFAP, Norte, Fórum de Macapá e CEJUSC Zona Oeste aderiram à campanha Setembro Amarelo.

A depressão é uma grave doença que pode atingir qualquer pessoa, bem como parentes, amigos e conhecidos, por isso merece toda atenção, cuidado e principalmente a conscientização de que tem cura e cada um pode ajudar estendendo a mão e ouvindo o próximo. Com a chegada do dia 10 de setembro, o Judiciário amapaense amanheceu na cor amarela para sinalizar atenção ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, data definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Na ocasião, o desembargador-presidente, João Lages, pautou a importância da iniciativa. “É essencial dedicarmos um olhar mais sensível à campanha de prevenção ao suicídio. Como parte da sociedade, possuímos a responsabilidade de olhar pelo próximo, ouvir e acolher todos que procuram a Justiça”, declarou.

O “Setembro Amarelo” surgiu com o objetivo de advertir a sociedade para os fatores que levam pessoas a tirarem a própria vida. Segundo dados da OMS, aproximadamente um milhão de pessoas se suicidam a cada ano, e especialistas estimam que as tentativas possam superar esse número pelo menos dez vezes. Todos podem ser divulgadores desta causa, por meio de caminhadas, roupas amarelas ou usando o laço amarelo no peito para despertar atenção e contribuir para a conscientização.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *