Cidades

SVS/AP conversa com órgãos de saúde em Brasília para buscar auxílio sanitário

Amapá recebe nesta quarta-feira (25) seis técnicos, vindos de Brasília (DF), para reforçar o combate à leptospirose, doenças diarreicas e outras contaminações.

Compartilhe:

Railana Pantoja
Da Redação

O superintendente da Vigilância Sanitária do Amapá (SVS/AP), Dorinaldo Malafaia, informou na manhã desta terça-feira (24) que está em Brasília (DF) dialogando com a Vigilância Nacional de Saúde e com a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), em busca de auxílio para a saúde do Amapá, especialmente no combate às doenças diarreicas, que aumentaram consideravelmente durante o apagão.

Além disso, a SVS lembra que o Amapá está entrando em período chuvoso e acompanhado de alagamentos, época em que a população fica mais exposta à contaminação de doenças como a leptospirose, cujo contágio se dá pelo contato direto com a urina dos animais infectados ou pela exposição à água contaminada pela Leptospira.

Conversei com o secretário da Vigilância em Saúde ontem (23) sobre a ajuda e o reforço de equipes para dar suporte ao momento que vivemos no Amapá, a questão do apagão e os desdobramentos que isso pode gerar na saúde da população, como por exemplo, o aumento de casos de doenças diarreicas, bem como consequências dos alagamentos”, falou Dorinaldo Malafaia, superintendente da SVS/AP.

De acordo com o gestor, o Ministério da Saúde tem acompanhado a situação e envia uma equipe com seis técnicos para o Amapá nesta quarta-feira (25), visando reforçar o combate à leptospirose, doenças diarreicas e outras contaminações.

“Além disso, temos liberados recursos de R$ 2 milhões para tratar zoonoses e R$ 1,5 milhão para a rede laboratorial. Então, isso é fruto de articulação aqui, em Brasília”, finalizou Dorinaldo.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *