Cidades

Tribunal de Justiça do Amapá presta homenagens a congressistas do Amapá

O evento foi coordenado pelo presidente do TJAP, o desembargador João Guilherme Lages Mendes, que admitiu ter sido um dos maiores desafios de sua gestão o diálogo com os congressistas para garantir recursos extra orçamentários.

Compartilhe:

Cleber Barbosa
Da Redação

O Tribunal de Justiça do Estado do Amapá (TJAP) realizou uma sessão solene nesta segunda-feira para o lançamento do Selo Amigo da Justiça. Os primeiros agraciados foram integrantes da Bancada do Amapá no Congresso Nacional, que alocaram no ano passado um total de R$ 12,3 milhões em emendas ao Orçamento da União para garantir o reaparelhamento da Corte Estadual nas áreas de logística, tecnologia da informação e transporte.

O evento foi coordenado pelo presidente do TJAP, o desembargador João Guilherme Lages Mendes, que admitiu ter sido um dos maiores desafios de sua gestão o diálogo com os congressistas para garantir recursos extra orçamentários. “Até porque eu assumi a presidência do tribunal antes do programado, ainda não era minha vez, pois o desembargador Manoel Brito seria o eleito, só que teve um AVC e tive que assumir. Amadureci fora do cacho”, brincou o magistrado.

E o desafio era de retomar o aporte de recursos federais para a Justiça Estadual, pois nos anos de 2013, foram R$ 1,45 milhão; em 2014 foram R$ 750 mil; em 2015 elevou para R$ 3,15 milhões; em 2016 e 2017 não houve repasse por não haver sido solicitado pela gestão do então desembargador Carlos Tork.


Falando em nome da bancada amapaense na Câmara, a deputada federal Aline Gurgel (REP/AP) destacou em especial o empenho da administração atual do TJAP para a causa da mulher. “As mulheres acionam muito a Justiça, temos muitos problemas de divórcio e infelizmente casos de violência doméstica, feminicídio, enfim, por isso eu entendo que a pessoa que procura a Justiça está buscando a última instância para resolver o seu litígio”, disse ela.

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM/AP) falou da importância da Justiça Estadual estar bem equipada e organizada. “Ajudar o Poder Judiciário, através do Tribunal de Justiça do Amapá, é ajudar os amapaenses, os jurisdicionados que buscam na justiça a garantia dos seus direitos, daí chegarmos a esse montante de recursos federais como jamais foi conseguido na história da nossa Justiça Estadual”, completou Alcolumbre.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *