Cidades

“Vai mudar a minha vida”, diz participante do Projeto Costurando Sonhos

Cerca de 30 mulheres vítimas de violência doméstica participarão de cursos de corte e costura para adquirirem autonomia financeira.

Compartilhe:
O Governo do Amapá, através da Secretaria Extraordinária de Política para Mulheres (SEPM), lançou na manhã desta sexta-feira, 16, no Centro de Referência em Atendimento à Mulher e a Família em Santana (Camuf/STN), o projeto Costurando Sonhos, em parceria com o Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap). O projeto destina-se a capacitação de mulheres vítimas de violência doméstica acolhidas no centro, com cursos de corte e costura e empreendedorismo.

As três maquinas de costuras, modelo industrial, foram adquiridas através de aporte financeiro da 1ª Vara Criminal da Comarca de Santana, na pessoa da juíza Pryscilla Peixoto Mendes.

Com esta aquisição, aproximadamente 30 mulheres participarão de cursos de corte e costura. As aulas estão previstas para iniciar em janeiro próximo. Elas também terão acompanhamento sobre empreendedorismo feminino.

Com o aprendizado, elas poderão confeccionar roupas, acessórios, bonecas de pano, bolsas, decoração, enfim, diversos artigos que no futuro possam comercializar e com isso adquirir a autonomia financeira, que é o objetivo primordial do projeto. E assim, dando um passo importante para sair do ciclo de violência.

Todo esse perfil foi observado nas pesquisas socioeconômicas realizadas entre as mulheres vítimas de violência doméstica que procuram os centros de atendimento. De acordo com os dados, a maioria das mulheres acolhidas não possuem trabalho nem estudo, o que possibilita a dependência financeira do agressor, assim, dificultando a saída do ciclo de violência.

As máquinas foram compradas por uma empresa em Macapá e o proprietário participou do evento e comprometeu-se a doar mais uma máquina, para que a capacitação se tornasse fortalecida. O que deixou a senhora M. R. B. N. muito feliz.

“Para mim, que tenho 65 anos de idade e uma irmã costureira, fico confiante em aprender muito mais com os cursos de corte e costura. Assim posso me juntar a ela e faturar um dinheirinho. Vai mudar minha vida!”, enfatizou M. R.

A secretária extraordinária de Política para Mulheres, Renata Apóstolo, reforça que a parceria com outros entes públicos e empresas privadas é primordial para as políticas públicas de combate a violência doméstica.

“Precisamos nos unir através de programas e ações amplas e fortalecidas. É importante, também, que cada vez mais pessoas possam conhecer e participar de projetos como o Costurando Sonhos”, ponderou a secretária.

As mulheres terão material doado de corte e costura para o início da capacitação. As turmas serão divididas em quem sabe um pouquinho, e outras que não conhecem o mundo das costuras.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *