Cidades

Volume de serviços no Amapá foi o que mais cresceu em agosto: 7,0%

A Pesquisa Mensal de Serviços produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do setor de serviços no País.

Compartilhe:

Em agosto de 2020, o volume de serviços no Amapá avançou 7,0% frente a julho, na série com ajuste sazonal. Foi o maior crescimento entre as Unidades da Federação e a terceira taxa positiva seguida, acumulando alta de 20,8% no período. Esse resultado sucedeu uma sequência de quatro taxas negativas, entre fevereiro e maio, com perda acumulada de 21,0%.

Na série sem ajuste sazonal, frente a agosto de 2019, o volume de serviços recuou 4,9%, sua décima taxa negativa seguida nessa comparação.

O acumulado no ano caiu 11,4% frente ao mesmo período de 2019. A taxa dos últimos 12 meses recuou 7,5% em agosto de 2020, mantendo a trajetória descendente iniciada em janeiro de 2020.

Regionalmente, 21 das 27 unidades da federação tiveram expansão no volume de serviços em agosto, frente a julho, acompanhando o avanço observado nacionalmente.

Entre os locais em alta nesse mês, São Paulo (2,5%) exerceu o impacto positivo mais importante. Outras contribuições positivas relevantes vieram de Minas Gerais (5,8%), do Rio de Janeiro (1,9%) e de Santa Catarina (3,4%). Em contrapartida, Mato Grosso (-2,7%) e Tocantins (-5,5%) registraram as principais retrações.

A Pesquisa Mensal de Serviços produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do setor de serviços no País, investigando a receita bruta de serviços nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, que desempenham como principal atividade um serviço não financeiro, excluídas as áreas de saúde e educação.

 

*Com informações do IBGE

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *