Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Geral

Brasil é o país que mais gasta com eleições e partidos, aponta estudo

País lidera a lista dos países com maiores gastos, além de ser o primeiro no ranking de despesas por parlamentar


Cleber Barbosa

Da Redação
Foto: Unsplash

 

O Brasil é o país que possui o maior gasto anual de dinheiro público com campanhas eleitorais e partidos. No total, são gastos mais de U$ 789 milhões por ano.

É o que revela um estudo divulgado pela plataforma CupomValido.com.br com dados do IMPA, World Bank e TSE.

O gasto no Brasil é tão grande, que chega a ser mais que 2.5 vezes o valor do segundo colocado, o México, com U$ 307 milhões por ano.

 

Partidos políticos
Com um total de 32 partidos políticos, o Brasil é o 2º país que mais possui partidos. O país fica atrás somente da Índia, que possui um total de 36 partidos.

Os países da América Latina também possuem uma quantidade relativamente alta de partidos políticos. A Argentina possui 19 partidos, e o Chile 16.

Ao comparar com os países desenvolvidos, a grande maioria possui uma quantidade significativamente menor que o Brasil: Itália (15), Suíça (11), Reino Unido (11), Portugal (10), França (9), Alemanha (6), Japão (6), Estados Unidos (2).

Além do Brasil estar em 1ª posição no ranking de gasto anual, estar em 2ª posição com a maior quantidade de partidos, o país lidera um terceiro ranking – é o país que mais gasta com parlamentares. Cada parlamentar brasileiro custa US$ 5 milhões por ano.

Parlamentos
A pesquisa dividiu o custo médio por parlamentar, pela renda média de cada país, e chegou à conclusão de que no Brasil, o gasto por parlamentar é 528 vezes maior que a renda média da população.

O número é mais que 2 vezes maior que o gasto do segundo colocado – a Argentina, com um gasto de 228 vezes em relação à renda média.

Os países com os menores gastos, são Luxemburgo e Suíça, ambas com um gasto de 6 vezes a renda média.

 

Campanhas
Os maiores gastos com as campanhas eleitorais estão relacionados à publicidade por materiais impressos, que representam 20,9% do total das despesas.

A produção de programas (de rádio, televisão ou vídeo), está em segundo lugar, com 8,8%.

Em terceiro lugar, com 8,6% das despesas, está o custo com atividades de militância e mobilização de rua.

 

Fonte: IMPA, TSE, cupomvalido.com.br, World Bank


Comente