Geral

Esforço concentrado para salvar a Igreja Matriz de São José

Ação conjunta


Compartilhe:

 

O senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) participou na manhã de ontem, 20, de uma reunião chamada pela Diocese de Macapá, com o bispo Dom Pedro Conti, para tratar sobre medidas para salvar a Igreja Matriz de São José. Diversos setores estiveram reunidos e discutiram os pontos necessários para o tombamento do patrimônio.

Com 254 anos de história, a igreja enfrenta sérios problemas com goteiras, infiltração, ataque de cupins e rachaduras, apontados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), aponta, inclusive, a ameaça de desabamento do prédio. “Nós defendemos o tombamento do prédio, mas isso pode levar um tempo, portanto antes teremos de fazer obras emergenciais”, explicou a superintende Juliana Morillos.

O senador Randolfe Rodrigues sugeriu uma espécie de movimento pela igreja. “A Confraria Tucuju com a Diocese e o apoio de todos nós poderíamos fazer uma campanha e envolver a sociedade pra fazer um fundo de apoio a igreja”, sugeriu Randolfe. O senador ficou responsável por buscar recurso para a restauração junto ao Ministério da Cultura.
Ficou definido na reunião, que a Prefeitura de Macapá, por meio da Secretária de Obras fará o projeto de reforma emergencial do prédio. “O tombamento é imediato, mas precisamos fazer alguma coisa. Não é apenas um patrimônio físico, tem toda história envolvida”, disse o prefeito.

Além do senador Randolfe, prefeito Clécio, o Bispo Dom Pedro Conti, a Confraria Tucuju e o IPHAN, também participaram da reunião o SEBRAE, Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) e Universidade Federal do Amapá (UNIFAP).

História
A Igreja de São José de Macapá foi iniciada em 1752, seis anos antes da criação oficial da Vila de São José de Macapá. A igreja Matriz foi inaugurada no dia 5 de março de 1761. A imagem original do padroeiro São José, esculpida em madeira, tem 35 cm de altura, sendo considerada uma das relíquias sacras mais importantes do Estado. Em 1904 o padre Francisco Hiller e o intendente coronel Teodoro Mendes restauraram a igreja.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *