Nota 10

Após morte de Leon, OAB/AP adota “advogata” para representar direitos dos animais

Assim como o “advogato” Leon, a “Dra. Leona” também foi encontrada na entrada do prédio da OAB/AP.

Compartilhe:

Railana Pantoja
Da Redação

Após a morte do gato Leon, conhecido internacionalmente como “advogato” da Ordem dos Advogados do Amapá (OAB/AP), a instituição adotou outro animal: a gatinha Leona, que também vai ser símbolo da luta pelo direito dos animais no estado.

Assim como o Leon, a “Dra. Leona” também foi encontrada na entrada do prédio da OAB/AP.

“Depois do Leon, confesso que ficamos resistentes à ideia de uma nova adoção. Ele deixou um vazio enorme e uma grande saudade… mas aí apareceu essa mocinha. Estava bem machucada, no meio das folhas caídas da Árvore da OAB. Foi socorrida, levamos ao vet, onde se constatou provável atropelamento, pois ela estava com a cabeça, orelha e pernas feridas. Tomou todas as medicações e decidimos abrigá-la apenas até sua plena recuperação, mas em poucos dias ela conquistou nossos corações e o seu espaço de trabalho”, contou nas redes sociais o presidente da OAB/AP, Auriney Brito.

 

Leon
O gatinho virou mascote da Ordem no Amapá em 2019 após ser acolhido por funcionários em um dia de chuva e frio. “Dr. Leon”, como ficou conhecido internacionalmente, ganhou crachá de “advogato” e virou símbolo da luta pelo direito dos animais no Amapá. Mas, em junho de 2020, Leon foi encontrado sem vida nas dependências da OAB.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *