Nota 10

Ateliê dos Sonhos do Juizado da Infância e Juventude de Macapá leva arte para crianças e adolescentes na zona norte

A ação faz parte do projeto Ateliê dos Sonhos, de iniciativa do Juizado da Infância e Juventude de Macapá – Área de Políticas Públicas e Execução de Medidas Socioeducativas.

Compartilhe:

Música, teatro infantil, pula-pula, entrega de brindes e kits odontológicos, além de aplicação de flúor e entretenimento com o palhaço Tiu Tuy. Assim foi a tarde desta segunda-feira (21/10) para 80 crianças e adolescentes atendidas pela Associação Espírita Fabiano, localizada no bairro Novo Horizonte, zona norte de Macapá. A ação faz parte do projeto Ateliê dos Sonhos, de iniciativa do Juizado da Infância e Juventude de Macapá – Área de Políticas Públicas e Execução de Medidas Socioeducativas.


De acordo com o juiz Esclepíades de Oliveira Neto, titular do Juizado, “a unidade judiciária tem no seu escopo de trabalho os projetos sociais, por isso está buscando mais parceiros para ajudar nessa missão de melhorar o cenário das crianças e adolescentes em situação de exclusão econômica e social”.

A área interna da entidade se transformou em um espaço de lazer e a oportunidade de estar em contato com manifestações da cultura. “É um momento mágico! Temos várias crianças e jovens que necessitam dessa mudança de conteúdos que nós buscamos incluir no dia-a-dia deles. Agradecemos imensamente so Juizado por acreditar no nosso trabalho e firmar esta parceria conosco”, disse a presidente da Associação Espírita Fabiano, Mariuse Araújo.


O músico Klinger Maxuel é um dos artistas amapaenses que aposta no sucesso do projeto e também fez parte da tarde de atrações. “Isso aqui é realmente um sonho para nós. Fiz questão de trazer nossa banda para alegrar essa garotada. Ver o sorriso no rosto de cada uma dessas crianças não tem preço. Parabéns à Justiça do Amapá, parabéns ao Juizado”, manifestou.

O projeto

O Ateliê dos Sonhos visa socializar o acesso à produção cultural e estimular o desenvolvimento educacional e social de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, promovendo mensalmente atividades socioculturais e sociopedagógicas.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *