Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Nota 10

Com apoio da Prefeitura, Ciclo do Marabaixo tem homenagem ao Dia do Trabalhador

Grupos tradicionais receberam repasse de R$ 80 mil do município para o Ciclo de 2022.


Em homenagem ao Dia do Trabalhador, os tambores do Ciclo do Marabaixo rufaram neste domingo (1º), no “Barracão da Tia Gertrudes”, bairro Santa Rita, centro da capital. A programação, que contou com apoio da Prefeitura de Macapá, teve como objetivo celebrar a data com a tradição da ancestralidade negra amapaense.

Realizado há cerca de uma década pelo “Berço do Marabaixo”, o evento retornou de forma presencial após dois anos paralisados pela pandemia da Covid-19. O grupo é um dos 20 beneficiados com o repasse do Município no valor de R$ 80 mil, destinados às comunidades tradicionais participantes do Ciclo de 2022. O recurso é oriundo do Fundo Municipal de Cultura.

Foram cerca de oito horas de tradição cultural, que contou almoço, batuque e rodas de Marabaixo, além da distribuição de caldo e gengibirra, bebida tradicional feita à base de gengibre.

A coordenadora do evento, Valdinete Costa, conta que o “Marabaixo do Trabalhador” é uma tradição familiar que começou com a avó, como uma manifestação da devoção à Santíssima Trindade e ao Divino Espírito Santo. Ela conta que os familiares se prepararam com antecedência para o retorno da festa.

“Minha avó fez uma promessa para que minha mãe pudesse gerar um filho e cada filho que ela tivesse, faria uma festividade como essa e, ela acabou tendo 12 filhos. Mesmo com a pandemia, estamos felizes com o retorno presencial do evento e dando continuidade a essa tradição”, diz Valdinete.

Também fizeram parte também participaram da progrmação os grupos “Marabaixo da Gungá”, “Herdeiros da Tradição”, “Marabaixo da Juventude”, “Marabaixo Raimundo Nonato”, “Raízes da Favela” e “Marabaixo do Pavão”.


Comente