Nota 10

Comércio de vinho aquece em Macapá por causa da grande concorrência no Sul e Sudeste

Observação é do enólogo José Bogéa, no ‘Café com Notícia’.

Compartilhe:

Douglas Lima
Da Redação

Empresas que trabalham com produtos importados estão deixando o eixo Sul/Sudeste e chegando no norte do país com o comércio do vinho. A observação foi feita pelo enólogo José Bogéa, articulista da Revista Diário, no começo da noite desta sexta-feira, no programa ‘Café com Notícia’ (Diário FM 90,9).

Advogado, Bogéa é de uma família que aprecia a gastronomia e o vinho. Para ele, gastronomia e vinho fluem naturalmente, considerando que já nasceu com os dois elementos em casa, e com o passar do tempo foi aprofundando os seus conhecimentos sobre os dois assuntos.


No programa Café com Notícia, o enólogo demonstrou que no sul e sudeste do Brasil a concorrência pelo vinho ficou enorme, de maneira que a saída para os produtores e comerciantes está sendo o Norte, com preferência pelas praças de Belém e Macapá.

Para José Bogéa, a preferência por Macapá é muito boa porque a capital amapaense ainda não tem uma cultura firmada com o vinho, apesar de surpreender ao dizer que no município se fabrica a bebida, dando pra sorvê-la com tranquilidade.


Bogéa participou do Café com Notícia a convite dos jornalistas Cíntia Peixe e Rafael Guerra, que pertencem ao portal brocados.com e ao instagran O que comer Amapá, e que todas as sextas-feiras, a partir desta, farão o quadro ‘Café e Gastronomia’ no programa.

Na ocasião, Cíntia e Rafael lançaram um copo de polipropileno, tipo de plástico que não causa dano à saúde, e que pode ser reutilizável mais de cem vezes. Eles explicaram que o lançamento do produto é uma contribuição do portal e instagran contra os copos descartáveis.

Fotos: Joelson Palheta

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *