Última hora Polícia Política Cidades Esporte

Publicidade
Nota 10

E-book da Unifap homenageia mulheres radialistas do Amapá

O lançamento ocorre em uma data bem especial: 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Por causa da pandemia, o lançamento será virtual, pela plataforma Google Meets, às 16h.


Railana Pantoja

Da Redação

 

A Universidade Federal do Amapá (Unifap), através do curso de Jornalismo, lança virtualmente o e-book “Mulheres no Rádio Amapaense – Inovadoras”, produzido por acadêmicos do curso durante a disciplina de Laboratório em Radiojornalismo e preparado pela editora Unifap.
O lançamento ocorre em uma data bem especial: 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Por causa da pandemia, o lançamento será virtual, pela plataforma Google Meets, às 16h. O formato da diagramação do e-book é moderno, feito para tablet, smartphone e computador na versão PDF e será disponibilizado gratuitamente à comunidade no site www2.unifap.br/editora.

“Chamamos a coleção de Mídia Sonora na Amazônia. Quando cheguei aqui para dar aula, ouvia os alunos dizerem que não tinham referências para estudar nossa história na Amazônia, então, se não tem, vamos produzir e resgatar a memória daqueles que nos antecederam. Primeiro contamos a história dos homens pioneiros, no e-book anterior. E agora, é a vez das mulheres: Ana Girlene, Bianca Castro, Márcia Corrêa, Gilvana Santos, Helena Guerra, Janete Carvalho, Rute Hippolyte, Maria Socorro, Suelen Vilhena e Ziulana Melo”, detalhou o Prof. Dr. Paulo Giraldi, docente organizador do livro e diretor da TV e Rádio Universitária.

Segundo o professor, o e-book ainda não contemplou todas as mulheres inovadoras do rádio amapaense, mas futuramente estas estarão nas outras edições da coletânea.

“O rádio é o nosso grande veículo. Todos os alunos tinham essa paixão pelo rádio, mesmo alguns gostando de TV, e isso não é problema, tem espaço também, mas eu digo que minha missão hoje na Universidade é estimular nos estudantes a paixão pelo radiojornalismo. E também buscar saber que o rádio, na região do Amapá, chega aos lugares mais longíveis possíveis. É uma voz democrática”, avaliou o professor.

Para o docente, a construção da coletânea é importante para que os futuros acadêmicos conheçam nossa história e percebam que “o Jornalismo é para quem está disposto a uma comunicação democrática, livre e respeitosa, e que busca levar à população o direito de acesso à informação”.

Conheça os autores
Amanda Bastos, Anita Flexa, Felipe Lima, Fernando Pereira, Isabel Ubaiara, Jamille Rosa, Jéssica Mont’Alverne, Joeli Barros, Karina Pacheco, Kellven Vilhena, Laura Machado, Luana Silveira, Lucas Costa, Luciana Coêlho, Luiza Nobre, Mara Castro, Michelle Silva, Nelson Carlos, Núbia Pacheco, Pedro Monteiro, Rafaela Justino, Railana Pantoja, Rayane Penha, Renata Nunes, Samilla Rodrigues e Sidney Cardoso.■


Comente