Nota 10

História da música e de compositores amapaenses é contada no livro Então, foi assim?

A obra faz um panorama dos sentimentos, emoções e situações vivenciadas pelos autores e compositores da rica Música Popular Amapaense (MPA), no momento exato da criação das obras.

Compartilhe:

Ocorrerá no dia 23 de agosto, na Praça Veiga Cabral, o lançamento do livro Então foi assim? – Os bastidores da criação musical brasileira – compositores do Amapá, do autor Ruy Godinho.

O livro retrata, especificamente, obras amapaenses; sistematiza a história das músicas regionais, por intermédio de relatos sobre as origens de obras de diferentes autores, diversos gêneros, variadas épocas e movimentos da música amapaense, como os Ladrões do Marabaixo, que tem suas origens ligadas à época da colonização; o surgimento do grupo Os Mocambos (1948), o Grupo Pilão (1975), o Movimento Costa Norte (1989); a criação do grupo Senzalas; e a fase atual da música amapaense, que cruzou fronteiras e seguiu pelo Brasil por intermédio, principalmente, da cantora Patrícia Bastos, Brenda Melo, João Amorim, Mini Box Lunar e outros artistas que ganharam projeção.

A publicação dá sequência à série de livros, derivados da pesquisa iniciada em 1997, de autoria de Ruy Godinho, e que possibilitou a publicação dos Volumes 1, 2, 3 e 4 (2008, 2010, 2013 e 2017) e à produção de programas de rádio (desde 2010). Este volume trará histórias da gênese de músicas de autores do Amapá, assim como o processo de criação e relação de parceria.

O lançamento será realizado com recursos da Prefeitura de Macapá, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult) e produção da Abradevideo. O registro da memória musical do Amapá foi desenvolvida ao longo de 10 meses de trabalho de pesquisa, com a realização de entrevistas com dezenas de compositores amapaenses ou radicados no Amapá, consultas em teses de doutorado e dissertações de mestrado, e produção de conteúdo.

A seleção das histórias foi realizada por intermédio de uma enquete com todos os compositores e agentes culturais entrevistados. Os livros serão distribuídos gratuitamente por meio de ações de fomento às políticas do livro e leitura nas escolas públicas, bibliotecas, pontos de leitura e programações culturais que compõem o Plano de Trabalho – Fumcult. E tem como público destinatário apreciadores da música brasileira, especialmente os admiradores da música tradicional amapaense, independentemente da idade; pesquisadores e estudantes de música brasileira.

 

Sobre o autor

Ruy Godinho é paraense, produtor multimídia, pesquisador, radialista, ator, diretor, escritor e divulgador de MPB. Produz e apresenta o programa Roda de Choro, na Rádio Câmara FM 96,9Mhz (Brasília-DF), desde janeiro de 2003, retransmitido por mais de 240 rádios em todo país. Produz e apresenta o programa radiofônico Então, Foi Assim?, desde 2010, retransmitido por mais de 270 rádios universitárias e comunitárias por todo o país. É autor da série de livros Então, foi assim? Os bastidores da criação musical brasileira, Volumes 1, 2, 3 e 4. É ativo palestrante sobre temas de produção multimídia, História da Música Brasileira, Das Origens da Música Brasileira ao Choro e Os bastidores da Criação Musical Brasileira.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *