Nota 10

Juvenal Canto é o novo Presidente da AAML

O evento, com todo o rito cerimonial, foi organizado pelo advogado e jornalista, acadêmico Pedro Velleda, e ocorreu no Salão de Recepções da Associação Atlética Banco do Brasil – AABB

Compartilhe:

Wellington Silva
Especial para o Diário

Sob a presidência do acadêmico Ulisses Santos dos Santos foi empossada neste sábado, 30 de março de 2019, a nova diretoria da Academia Amapaense Maçônica de Letras – AAML, chapa Jurutí, para o biênio 2019/2021. O evento, com todo o rito cerimonial,foi organizado pelo advogado e jornalista, acadêmico Pedro Velleda, e ocorreu no Salão de Recepções da Associação Atlética Banco do Brasil – AABB. Contou com a presença de acadêmicos da Academia e de autoridades maçônicas que participaram da composição da mesa, tais como o membro da Academia Paraense Maçônica de Letras, desembargador Gilberto Pinheiro, orepresentante do Grão-Mestrado da Grande Loja Maçônica no Estado do Amapá, Francisco Carlos Miranda Leão, representante da Academia Amapaense de Letras, acadêmico Fernando Pimentel Canto, e o criador e fundador da Academia Amapaense Maçônica de Letras, Raimundo dos Santos Lopes.

Por ordem foi empossado Juvenal Salgado Canto, para presidente, Alexandre Gomes Galindo (Vice-Presidente), Orivaldo de Azevedo Souza (Secretário), Luiz Marcos da Silva (Tesoureiro) e Pedro Velleda (Diretor de Comunicação e Bibliotecário). Membros do Conselho Fiscal: Reinaldo Cézar, Fernando Canto e Jackson Silva de Oliveira. Suplentes do Conselho Fiscal: Raul Tabajara Lima e Silva e José Maria de Barros Cardoso.
A proposta da diretoria empossada é trabalhar pelo aumento da produtividade acadêmica, atuar para a renovação de cadeiras e dar continuidade ao trabalho de fortalecimento da AAML, trabalho este iniciado em 2008 pelo seu criador, fundador e primeiro presidente, o médico ortopedista Raimundo dos Santos Lopes, Cruz da Perfeição Maçônica no Estado do Amapá.

A Academia Amapaense Maçônica de Letras já conta com 10 anos de plena atividade. Suas atividades incialmente eram realizadas na biblioteca da residência de seu fundador, Raimundo Lopes. Na segunda gestão, sob a presidência do acadêmico e professor Wilson Queiroga, as reuniões passaram e até hoje continuam a ocorrer no complexo da Loja Maçônica Tiradentes, em uma sala subterrânea, complexo localizado na Avenida Raimundo Antônio Machado, 533, bairro do Congós. A terceira gestão, sob a presidência do acadêmico e médico ginecologista Ulisses Santos dos Santos, deu continuidade às ações das duas primeiras gestões e conseguiu organizar e finalizar o estatuto e regimento interno da entidade bem como dar apoio a organização de importantes eventos surgidos dentro da Academia como o I e II Encontro da Diversidade Cultural e Religiosa no Estado do Amapá, realizado no Museu Sacaca, projeto idealizado pelo acadêmico, jornalista e historiador Wellington Silva, Cadeira 13, Benjamin Constant. A AAML pretende ainda este ano movimentar todo o mundo maçônico amapaense e realizar outro projeto de mobilização, desta vez promovendo um grande fórum de debates focado principalmente nos 17 Desafios do Milênio estabelecidos pela ONU e nas 20 metas do Plano Nacional de Educação. O referido projeto, intitulado A Maçonaria e os Desafios do Milênio, também é de autoria do acadêmico Wellington Silva.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *