Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Nota 10

Missionários católicos participam de visita guiada no Bioparque da Amazônia

Atração do parque é destinada a excursões escolares, instituições religiosas, ongs e outros.


Missionários católicos e irmãs da Congregação das Filhas do Coração Imaculado de Maria (Cordimariana) participaram nesta semana de uma visita guiada no Bioparque da Amazônia. Os visitantes, que são oriundos de diferentes partes do Brasil, aproveitaram a folga das atividades da missão religiosa para conhecer os atrativos turísticos de Macapá.

A irmã Maria Zita Borges de Sousa, de 77 anos, conheceu de perto as belezas naturais presentes no Bioparque. Na primeira vez na unidade, a religiosa do Piauí conta que ficou encantada com a paz que o meio ambiente transmite.

“Fiz 50 anos de vida religiosa, de dedicação a minha fé na congregação. Hoje no passeio, vieram conhecer o parque pessoas do Ceará, Pernambuco, Piauí, Minas Gerais, Amazonas e Pará. O ambiente é bonito e tranquilo”, comenta.

O missionário carismático Paulo Gomes, de 49 anos, destaca que a intenção do passeio é mostrar um pouco de Macapá aos colegas missionários. O integrante do grupo religioso Irmã Maria Celeste desde 2013, incluiu o Bioparque na lista por ser um local de tranquilidade e contato com a natureza.

“A missão foi desenvolvida do dia 2 a 7 de abril em Macapá e celebra o centenário de plenificação pascal de Irmã Maria Celeste. Sou cearense, moro há 32 anos no Amapá e queria mostrar a amazônia em área urbana. E para evidenciar nossa cidade enquanto ambiente amazônico que somos, viemos ao Bioparque”, explana.

A Congregação das Filhas do Coração Imaculado de Maria foi fundada em 1916 pelo padre Júlio Maria Lombard, na região amapaense. As religiosas auxiliavam o sacerdote nos trabalhos pastorais, como a catequese. Desde lá, o grupo centenário sobrevive propagando o cristianismo católico. Em Macapá, os resquícios da época sobrevivem na Casa da Memória do Padre Júlio Maria Lombard, localizada no bairro Açaí.


Comente