Nota 10

Prefeitura de Macapá comemora 67 anos de criação do Mercado Central com homenagens aos empreendedores tradicionais

Em comemoração à data, a direção do centro decidiu realizar um café da manhã e homenagear os empreendedores mais tradicionais, que há décadas vêm servindo as famílias amapaenses com seus produtos e ajudando a construir a história deste importante símbolo de Macapá.

Compartilhe:

O Mercado Central, um dos símbolos da cultura amapaense, completou 67 anos de muita história e tradição, neste domingo, 13. Em comemoração à data, a direção do centro decidiu realizar um café da manhã e homenagear os empreendedores mais tradicionais, que há décadas vêm servindo as famílias amapaenses com seus produtos e ajudando a construir a história deste importante símbolo de Macapá.

Por conta do período de pandemia, os festejos tradicionais ficaram suspensos e a comemoração foi restrita aos empreendedores e à direção do mercado. A primeira homenageada foi a empreendedora Maria Consuelo, que foi agraciada com um certificado de honra, na ocasião, representando todas as mulheres empreendedoras do centro. Consuelo atua no mercado há 50 anos, comercializando alimentos em seu restaurante.

 

“Para mim, é uma honra fazer parte dessa linda história. Há 50 anos, venho tirando meu sustento dessa profissão. Aqui, conheci muitas pessoas e fiz bons amigos e clientes que levarei para vida inteira. Não somos colegas de trabalho, somos uma família”, disse dona Consuelo.

O segundo homenageado foi o saudoso Jacó Ferreira, que faleceu há 3 meses vítima da Covid-19. No ato, foi representado por seu filho, Charles Ferreira. Seu Jacó, como era chamado, atuou há mais de 40 anos em sua loja de variedades, conhecido por fornecer de tudo um pouco em seu estabelecimento. Assim como dona Consuelo, ajudou a construir a história do Mercado Central.

Durante as homenagens, o prefeito de Macapá, Clécio Luís, aproveitou para saudar os empreendedores e parabenizá-los pela trajetória na participação da história, economia e cultura deste símbolo da cidade. “Hoje o nosso Mercado Central completa 67 de anos de muitas histórias. Homenagear os empreendedores que ajudaram a construir essa memória é muito importante. Esse nosso monumento foi totalmente revitalizado e ampliado, mas sua arquitetura colonial foi mantida e no conceito de ‘Cidade Inteligente,’ que alia tecnologia, inovação e sustentabilidade ambiental a uma economia dinâmica e potencialização do turismo local, além de agregar a conservação do patrimônio histórico do povo amapaense”, disse o prefeito Clécio Luís.

 

Foto: Max Renê

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *