Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Nota 10

Professor do curso de Teatro da Unifap lança livro sobre cantora Clara Nunes

Obra é resultado de pesquisa de doutorado interinstitucional entre Unifap e Unesp.


Considerada uma das maiores intérpretes do país, a cantora mineira Clara Nunes faria 70 anos em 2022 se estivesse viva. Suas músicas eram recheadas de referências da cultura afro-brasileira e suas apresentações eram verdadeiras performances cênicas que traziam o diálogo entre o corpo, a música e o teatro. A análise da performance cultural da artista é tema do livro “O Corpo como Texto: Clara Nunes e a Performance da Fé”, de autoria do docente do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal do Amapá (Unifap), prof. Dr. Emerson de Paula, e pode ser adquirido no endereço eletrônico www.unifap.br.

 

A obra traz a tese de doutorado em estudos literários do prof. Dr. Emerson de Paula. A pesquisa do docente analisou a trajetória de Clara Nunes a partir do seu contato com a musicalidade afro-brasileira, especificamente o samba, que a leva às manifestações religiosas afro-brasileiras.

 

“A ideia [da pesquisa] surgiu porque eu sou das artes das cenas, sou cantor, então esse trabalho de teatro e música, o ato performático sempre me interessou. Como houve boa aceitação da tese e também indicação para publicação, além de ser uma forma de colaborar com os estudos sobre Clara Nunes, uma vez que estamos celebrando seus 70 anos de nascimento, resolvi publicar o livro, nos formatos e-book e impresso”, explica Emerson de Paula.

 

Emerson de Paula foi o primeiro discente do Doutorado interinstitucional em Estudos Literários a defender a tese. O doutorado foi uma parceria entre a Unifap, Instituto Federal do Amapá (Ifap), Universidade do Estado do Amapá (Ueap) e o Programa de Pós-graduação em Estudos Literários (PPGELI) da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.

 

“O livro é uma contribuição para os estudos das manifestações afro-brasileiras nas artes das cenas, em específico na temática da performance cultural, uma temática que tem tudo a ver com o contexto do Amapá, de uma Amazônia negra, e coloca em evidência mais uma produção de uma docente da Unifap”, ressalta Emerson.

 

SINOPSE

Em seu livro, Emerson de Paula convida o seu leitor a adentrar no universo do rito, da religiosidade e da fabulação, para, a partir desses lugares de ancestralidade e memória, iluminar as formas de encontro com as corporeidades negras em suas relações com a arte, a vida e a performance. Tudo é mediado com base na obra performativa e fonográfica de Clara Nunes, que se configura como instrumento para que o autor possa discutir sobre o que denomina como encruzilhadas epistemológicas. Neste caminho de imersão na obra da cantora-performer, o autor apresenta as noções de corpo x espaço, corpo x traje (no traje que cria o corpo x o corpo que cria o traje) e o corpo x texto, que, em suas palavras, é “aquele que escreve/inscreve palavras visuais, imagens faladas, sons que dançam. É um corpo em diálogo com aquilo que constitui a corporeidade brasileira: a performatividade afro-ameríndia” (Marcos Antônio Alexandre – UFMG/CNPq).


Comente