Polícia

Açougueiro reage a assalto e mata um dos suspeitos

Açougueiro, de 34 anos, disse ter reagido a um assalto e ferido três suspeitos. Um morreu no local. Dois foram presos na UPA Novo Horizonte e contestam a versão do açougueiro.

Compartilhe:

Um homem identificado como Ronison da Silva Nunes, de 21 anos, foi morto a golpes de canivete na madrugada desta segunda-feira (20) na Rua Cícero Marques de Souza, bairro Novo Horizonte, zona norte de Macapá, durante uma suposta tentativa do assalto. O autor do crime foi identificado como Francisco Ivanilson Barbosa da Silva Gomes, de 34 anos, que é açougueiro.

Em depoimento à polícia, o açougueiro declarou que havia saído de um bar, por volta de 2h40, e que durante o trajeto até sua residência foi cercado por seis criminosos que anunciaram o assalto.

Ele reagiu conseguindo atingir três suspeitos. Além de Ronison – que morreu na hora – ficaram feridos Jeferson Estéfano Almeida Picanço, de 19 anos, e um adolescente de 16 anos. “Fomos ao local do conflito onde nos deparamos com uma pessoa já em óbito. Na sequência fomos informados por um policial da UPA do Novo Horizonte sobre a entrada de duas pessoas feridas por arma branca. Seguimos para unidade de saúde onde constatamos ser da mesma ocorrência. O açougueiro disse ter sido atacado pelo grupo e que agiu em legítima defesa”, declarou o sargento Sandokan, do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM).

Os envolvidos foram levados para o Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval. Estéfano e o menor apresentaram outra versão. Eles disseram que Ronison teria ido fazer uma cobrança de R$ 50 e que o açougueiro discutiu com a vítima e houve luta corporal. Relatam ainda que foram feridos ao tentar separar a briga. A versão, porém, não convenceu os policiais, já que algumas pessoas que testemunharam o caso teriam confirmado que o grupo teria tentado assaltar o açougueiro.

O corpo de Ronison – que havia saído recentemente do Iapen onde cumpria pena por tráfico de drogas (Art.33) – foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *