Última hora Polícia Política Cidades Esporte

Publicidade
Polícia

Ameaçado por traficantes, jovem morre sentado no sofá após ser alvejado no Macapaba II

Mateus Alves Pimentel, de 19 anos, foi assassinado a tiros na noite de segunda-feira (10) no conjunto habitacional Macapaba II, zona norte de Macapá.


Elden Carlos
Editor-chefe

 

Com passagens pela polícia por crimes como furto e receptação de veículo roubado, Mateus Alves Pimentel, de 19 anos, foi assassinado a tiros na noite de segunda-feira (10) no conjunto habitacional Macapaba II, zona norte de Macapá. O Centro Integrado em Operações da Defesa Social (Ciodes) registrou a ocorrência às 22h29 e deslocou equipes do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM) para o bloco 15 da quadra 13.

Segundo o delegado César Ávila, da Delegacia de Homicídios, Mateus teria surpreendido por dois suspeitos na entrada do prédio onde ele morava. A vítima foi alvejada com um tiro nas nádegas que transfixou o corpo, saindo no abdômen. O segundo disparo atingiu um dos pés do alvo.

Mesmo ferido ele correu para o terceiro andar do bloco, onde morava com a família. “A família diz que ele entrou apenas dizendo que teria sido alvejado, mas não citou nomes. A vítima sentou no sofá da sala onde acabou morrendo. O resgate médico chegou a ser acionado, mas apenas constatou o óbito. Os familiares relataram ainda que o rapaz vinha sofrendo ameaças há alguns dias por uma dívida de R$ 200. Pelo que apuramos, essa dívida teria sido contraída junto a traficantes. Agora, estamos levantando todos os detalhes para poder elucidar mais esse caso”, relatou o delegado.

A Polícia Militar fez várias diligências na região, mas não localizou os algozes. “Infelizmente existe a chamada ‘lei do silêncio’ nesses locais, mas pedimos a quem tiver informações sobre os suspeitos que nos informem através do nosso disque denúncia (96) 99170-4302. O sigilo da denúncia é garantido”, concluiu Ávila.

O corpo de Mateus Alves foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg


Comente