Última hora Polícia Política Cidades Esporte

Publicidade
Polícia

Assaltantes libertam refém após mais de duas horas de negociação

Caso ocorreu na manhã desta sexta-feira (26) em um estabelecimento comercial localizado na Avenida Acésio Guedes, bairro Cidade Nova, zona leste de Macapá


Elden Carlos

Da Redação

 

Os três criminosos que mantinham refém na manhã desta sexta-feira (26) o funcionário de um estabelecimento comercial localizado no bairro Cidade Nova, zona leste de Macapá, libertaram a vítima por volta de 10h40 após intervenção de negociadores do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

O funcionário havia sido rendido por volta de 8h, quando os bandidos invadiram o local e anunciaram o assalto. Os assaltantes foram identificados como Jackson Pacheco da Costa, de 21 anos; Jhonatan Pantoja Gomes, de 18 anos, e João Vitor Bintencourt da Luz, de 19 anos.

De acordo com o tenente coronel Kléber Silva, comandante do Bope, contra Jackson Pacheco havia um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio (Art.121).

“Todos com histórico de roubo e latrocínio. A negociação foi tensa pelo fato de que não tínhamos contato visual com eles e os perpetradores da crise se mostravam bastante exaltados. Ao término da ocorrência, descobrimos que além do funcionário, havia duas senhoras [parentes do proprietário], que haviam se escondido em um quarto. Até então não tínhamos a informação da presença delas. Mas, graças à expertise dos nossos negociadores, encerramos a crise com 100% de aproveitamento. É a segunda ação dessa natureza naquela região em menos de 24 horas”, destacou o comandante.

O coronel disse que a exaltação dos criminosos pôde ser explicada, entre outros fatores, pelo fato de eles não terem real poder de fogo. “Como não tínhamos esse contato visual, não havia possibilidade de saber que tipo de armas eles detinham. Ao final, descobrimos que na verdade eles portavam dois simulacros de arma de fogo. Por isso o nervosismo a mais”, explicou.

Os três homens presos foram encaminhados para o Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval. O material apreendido foi apresentado ao delegado plantonista para os procedimentos legais.

 

Reportagem e fotos: Jair Zemberg


Comente