Polícia

Bolsonaro foi irracional, diz senador Randolfe sobre pronunciamento do presidente

O parlamentar da bancada do Amapá sobe o tom e apela que a população não dê ouvidos ao que disse o mandatário maior do país em pronunciamento nacional.

Compartilhe:

Cleber Barbosa

Da Redação

 

Líder da bancada de oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (REDE/AP) disse nesta quarta-feira (25) que não ficou surpreso com o polêmico pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite da última terça-feira, a respeito do combate do novo Coronavírus. “Se fosse um governo racional sim, o problema é que o presidente da república está agindo nesta crise com uma irracionalidade atroz. Seu pronunciamento foi de uma irresponsabilidade inclusive para com as recomendações do seu ministro da saúde”, criticou o parlamentar do Amapá, em entrevista ao programa LuizMeloEntrevista, na rádio Diário FM (90,9).

Randolfe inclusive destacou o esforço do ministro Luiz Henrique Mandetta e sua equipe, que deve merecer elogios e homenagens de todos os brasileiros, pela forma franca e direta com que se dirige ao povo, uma postura muito mais técnica do que política.

O senador disse lamentar realmente a fala do presidente Jair Bolsonaro em rede nacional por descredenciar tudo o que seu ministro da saúde vem fazendo até agora. “Não só o ministro, mas o esforço de governadores, de prefeitos, sanitaristas, médicos, técnicos e especialistas. Num momento como esse o que o presidente deveria fazer era o que estão fazendo todos os chefes de estado pelo mundo, unir o seu povo, superar as barreiras políticas entre governo e oposição, enfrentando o inimigo comum que é o vírus”, disse.

 

Impasse
Diante da postura contrária do mandatário maior do país, que contribui para dividir a nação, Randolfe diz que foram sucessivos erros de estratégia por parte de Bolsonaro, ao atacar a imprensa, desautorizar todos os governos locais e com isso criar um impasse na federação, colocando em lados opostos os governos dos estados e o governo central.

“Além disso, o presidente está desautorizando sanitaristas, médicos, todas as autoridades em saúde do país, é lamentável, é lamentável, nesse momento em que nós todos gostaríamos de estar ao lado do senhor presidente da República, inclusive sendo liderados por ele, é necessário que digamos aos cidadãos: não ouçam o que foi dito pelo presidente da república, ele não está bem do juízo, em nome dessa guerra que nós temos que travar nesse momento”, completa Randolfe Rodrigues.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *