Polícia

Bombeiros localizam corpo da segunda vítima de explosão no Porto de Santana

Corpo estava em meio aos destroços e foi localizado por mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá

Compartilhe:

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) localizaram por volta de 11h40 desta quarta-feira 10, o corpo da segunda vítima desaparecida da explosão de um barco no Porto de Santana, distante 17 quilômetros da capital, ocorrida na tarde de terça-feira (09).

Parentes que estavam acompanhando as buscas desde ontem confirmaram que o corpo encontrado é de Ronaldo Nunes Teles, de 47 anos. A Polícia Técnico Científica (Politec) foi acionada para fazer a remoção do cadáver. Apesar do reconhecimento dos familiares, haverá o teste de DNA para comprovar cientificamente a identidade da vítima.

“O corpo estava preso nos destroços da embarcação e durante a manobra para retirada das peças maiores do barco nós conseguimos localizar o corpo. Os parentes fizeram o reconhecimento, mas exames complementares vão comprovar a identidade da vítima”, disse o coronel Wagner Coelho, comandante do Corpo de Bombeiros.


Com isso os bombeiros encerram as buscas. A Capitania dos Portos vai instaurar inquérito naval e a Polícia Civil um inquérito criminal para apurar as causas do acidente e apontar responsabilidades. Sete pessoas ficaram feridas na explosão.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) seis das sete vítimas da explosão permanecem internadas no Hospital de Emergência de Macapá (HEM).

Estão sendo atendidos no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) um homem de 25 anos que teve 80% do corpo atingido pelas chamas e outro, de 28 anos, que teve 45% do corpo queimado. Ambos permanecem estáveis e sendo assistidos pelos cirurgiões plásticos e médicos intensivistas.

Uma mulher de 39 anos teve uma grave lesão na coluna, na vértebra L4, e traumatismo cranioencefálico e está sendo avaliada pelos neurocirurgiões. Uma outra paciente do sexo feminino, de 40 anos, está no centro cirúrgico após lesões nos membros inferiores. Um rapaz de 18 anos passará, ainda, por tomografia, e um senhor de 40 anos deve realizar um eletrocardiograma para que sejam definidos seus estados de saúde.

Uma outra vítima teve apenas ferimentos e queimaduras leves e foi liberada após exames e avaliação médica.

A explosão
Uma explosão em um barco na área portuária de Santana, distante 17 quilômetros da capital, deixou sete pessoas gravemente feridas e duas desaparecidas na tarde de terça-feira (9). A embarcação estava atracada ao lado de um posto flutuante de combustível, mas, segundo a frentista, eles não estavam abastecendo a embarcação.

“Tremeu tudo aqui. Foi uma explosão maior seguida de outras explosões menores”, disse a comerciante Sandra Maria, que tem um mercantil próximo ao local do sinistro. O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) foi acionado para dar combate às chamas.

O sinistro ocorreu por volta de 16h40. As chamas se alastraram destruindo a embarcação que afundou rapidamente. Os feridos foram socorridos inicialmente por populares e levados em carros particulares para o hospital de Santana. Duas delas, em estado mais grave, foram transferidas para o Hospital de Emergências de Macapá, onde fica o Centro de Tratamento de Queimados (CTQ).

O combustível se espalhou pela água, formando uma cortina de chamas e uma parede de fumaça negra que podia ser vista há quilômetros de distância.

Feridos
• Jair Oliveira Pacheco, 24 anos;
• Maria de Lourdes Mendes;
• Rosivaldo Nunes dos Santos, 45 anos;
• Manoel Basílio Freitas, 44 anos;
• Gean Dias Reis Perez, 17 anos
• José Areia dos Reis
• Maria Antonia Graça

Mortos
• Ronaldo Nunes Teles, 47 anos
• Josidete Porfírio de Oliveira, 55 anos

Reportagem: Elden Carlos e Jair Zemberg
Fotos: Roberto Guedes
 
Compartilhe:

Tópicos: