Polícia

Bombeiros procuram velejador que desapareceu no rio Amazonas

Empresário de 38 anos velejava de kitesurf quando desapareceu ao manobrar para o trapiche Eliezer Levy.

Compartilhe:

O Corpo de Bombeiros segue as buscas na manhã desta segunda-feira (3) ao empresário Alexandre Souza, de 38 anos, que desapareceu no rio Amazonas na tarde de domingo (2) enquanto velejava de kitesurf na orla da Macapá.

 

Segundo o vice-presidente da Associação de Velejadores do Amapá (Avap), Eliton Chaves Franco, Alexandre desapareceu por volta de 16h40. “Eu, o Alexandre e o Chumbinho saímos do Canal do Jandiá para um treino. Seguimos por aproximadamente 2 quilômetros rio à dentro e no retorno o Alexandre traçou coordenadas para o trapiche Eliezer Levy. O Chumbinho me acompanhou novamente para o Jandiá. Imaginávamos que nosso amigo tivesse chegado tranquilo e que estivesse com outro grupo no trapiche. Porém, por volta de 18h o equipamento dele foi encontrado na orla. Uma das linhas da pipa (kite) estava quebrada”, disse Eliton Franco em entrevista ao programa LuizMeloEntrevista (Diário 90,9FM).

Segundo ainda o vice-presidente, a maré estava na enchente e o rio agitado com fortes correntezas. “A maré estava enchendo fazia uns 40 minutos. De verdade não sabemos o que pode ter ocorrido. O kite dele era novinho e na verdade ele estava estreando o equipamento. Além disso, o Alexandre é muito experiente e domina técnicas de salvamento em situações adversas. Outra coisa, pelo GPS ele teria desaparecido a uma distância de aproximadamente mil metros da margem”, relatou.

 

O Corpo de Bombeiros trabalhou nas buscas desde o momento em que foi acionado. Na manhã desta segunda-feira o Grupo Tático Aéreo (GTA) iniciou a varredura de uma extensa área para tentar localizar a vítima. Homens da Capitania dos Portos também vasculham o rio e suas margens.

 

Alexandre Souza é fundador da associação e está a dez anos praticando o esporte.

 

Reportagem: Elden Carlos e Rodrigo Silva
Fotos: Joelson Palheta e reprodução

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *