Polícia

Cabeleireiro assassinado no Congós era foragido do Maranhão, confirma polícia

Alexandro Oliveira, de 24 anos, o ‘Menor P’, era foragido da justiça do Maranhão. Ele foi condenado a 11 anos de prisão por tráfico e associação para o tráfico de drogas; corrupção de menores e posse ilegal de arma de fogo.

Compartilhe:

Elden Carlos e Jair Zemberg
Da Redação

 

O cabeleireiro Alexandro Oliveira Ribeiro, de 24 anos, foi assassinado a tiros na noite de terça-feira (03) no banheiro do salão que ele mantinha na 7ª Avenida do bairro Congós, zona sul de Macapá. Dois homens são suspeitos do crime.

Segundo a polícia, os atiradores chegaram ao local por volta de 20h. Eles renderam os clientes, inclusive, crianças, e arrastaram a vítima para o banheiro onde ele foi alvejado várias vezes. Em seguida a dupla correu em direção a um carro, de cor vermelho, que deu fuga aos marginais.

Alexandro morreu antes da chegada do socorro médico. Policiais do Batalhão de Força Tática (BFT), conseguiram identificar o automóvel em imagens de câmeras de segurança. O motorista, de 21 anos, trabalha como motorista de aplicativo e foi localizado na rodovia Duca Serra, juntamente com a namorada.

“Os assassinos foram deixados na Baixada do Ambrósio, no município de Santana, e interceptamos o carro no retorno, na Duca Serra. Inicialmente o motorista declarou que ele e a namorada foram rendidos pela dupla, mas depois a versão mudou. Caberá à Polícia Civil apurar o possível envolvimento”, disse o tenente PM Aurélio.

O corpo de Alexandro Ribeiro foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado.

 

Condenado e foragido

O Diário apurou que o cabeleireiro Alexandre Oliveira, de 21 anos, conhecido no estado do Maranhão (MA) como ‘Menor P’, era foragido da penitenciária de Pedrinhas, na cidade de São Luiz, onde ele deveria estar cumprindo a pena de 11 anos de prisão após ser condenado pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas; corrupção de menores e posse ilegal de arma de fogo.

No dia 29 de setembro de 2014, Menor P foi preso em flagrante no residencial Turú, onde os policiais apreenderam cocaína, balanças de precisão, uma pistola calibre Ponto 40 que ele carregava e outros objetos ilícitos.


Segundo narra o Ministério Público do Maranhão na denúncia, durante a prisão ele [Alexandre] confessou que havia assassinado recentemente um homem na área Central de São Luiz. O crime teria sido motivado por acerto de contas. Outro comparsa, preso com Menor P, confirmou o homicídio, mas alegou que a arma usada no emprego do assassinato não era a mesma que havia sido apreendida naquele dia.

A informação foi confirmada na manhã desta quarta-feira (04) pelo delegado Luiz Carlos, que instaurou inquérito na Delegacia de Homicídios para apurar a morte do cabeleireiro.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *