Polícia

Capitão bombeiro acusado de estuprar menina de 12 anos tem denúncia aceita e vira réu em processo

A denúncia foi ofertada pelo Ministério Público e Josué Lima está preso desde o final de 2020

Compartilhe:

A juíza Priscylla Peixoto Mendes, da 2ª Vara Criminal de STN, aceitou denúncia ofertada pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP) contra o capitão Josué Rodrigues Lima, do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM-AP), acusado de estupro de vulnerável (uma menina de 12 anos de idade), crime cometido na noite de Natal em Santana. Com a aceitação de denúncia, Josué Lima virou réu no processo que tramita sob segredo de justiça.

No final do ano passado o Ministério Público, inconformado com liberdade provisória concedida a acusado, recorreu junto ao Juízo da Comarca de Santana e o capitão Josué Rodrigues de Lima foi preso e se encontra recolhido no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (IAPEN). Ele já havia sido preso um dia após o crime, mas fora solto por decisão de juiz plantonista.

O recurso para a nova prisão foi feito, em conjunto com a Polícia Civil. O documento foi assinado pelo promotor de Justiça Miguel Angel Ferreira, da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Santana e embasada no inquérito da 1ª Delegacia de Polícia daquele município, que autuou o oficial do CBM em flagrante delito, pela prática do crime de estupro de vulnerável.

De acordo com o promotor Miguel Angel, a menina de 12 anos, que é sobrinha do agora réu acusado, está sendo acompanhada pela equipe técnica multidisciplinar da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Santana, formada por técnicos, psicólogos e por assistente social. O acompanhamento psicológico é essencial, em razão do trauma vivenciado.

Durante o plantão do dia 25 de dezembro, o MP-AP se manifestou pela prisão preventiva do então acusado, mas o juiz decidiu que ele respondesse em liberdade, situação que mudou dias depois com a decretação da prisão preventiva.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *