Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Polícia

Cinco pessoas são indiciadas por morte de adolescente em Santana

O crime ocorreu em 2017, no bairro Daniel, no município de Santana.


A Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia da Infância e Juventude de Santana (DIJS), indiciou cinco pessoas pela prática do crime de homicídio. Uma adolescente também responderá por ato infracional análogo ao crime de homicídio.

De acordo com o delegado Ruben Neves Junior, o crime ocorreu no bairro Daniel, em Santana, em 2017, e vitimou uma adolescente de 15 anos de idade. “A vítima morava na casa de um casal quando presenciou o marido flagrar a esposa com um amante. Em seguida, o marido agrediu e lesionou com uma faca o amante de sua esposa. Dias depois, o casal soube que a vítima relatou para outras pessoas sobre o ocorrido. Esse fato causou incômodo no casal, que resolveu oferecer uma recompensa para quem matasse a adolescente”, explicou o delegado.

“Inicialmente, eles conversaram sobre o assunto com duas mulheres. Uma delas disse que aceitava por medo de se tornar alvo do casal, porém não atendeu mais as ligações telefônicas e não participou do crime. A outra mulher levou a proposta do casal para outras três pessoas, entre elas, uma adolescente”, detalhou.

Segundo o delegado, essas três pessoas atraíram a vítima para uma casinha e praticaram o homicídio. “No dia do crime, a vítima foi convidada pelas três pessoas, que faziam parte do seu círculo de convivência, para fumar maconha. Após ser atraída ao local do crime, a vítima foi violentamente agredida e morta. Trata-se de um crime premeditado e executado de forma planejada, cujos detalhes e elementos de autoria foram esclarecidos. O casal mandante, a mulher que recebeu e aceitou a proposta e as duas pessoas que receberam a proposta posteriormente e executaram o crime, todos, foram indiciados por homicídio. A adolescente que participou da execução da vítima também responderá por ato infracional análogo ao crime de homicídio”, frisou o delegado.

O inquérito policial e o auto de investigação de ato infracional foram concluídos e encaminhados as instituições competentes.


Comente