Polícia

Dupla que executou jovem em Santana é condenada a 16 anos de prisão

Crime ocorreu em março de 2018 no bairro Hospitalidade. Um jovem foi morto e outro escapou dos disparos. Promotor Adilson Garcia conseguiu a condenação dos réus.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor

O juiz José Antonio de Menezes, da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Santana, distante 17 quilômetros de Macapá, condenou os réus Gilberto Araújo da Silva, de 21 anos, o ‘Gil’, e Eliasabe dos Santos de Souza, de 22 anos, o ‘Tcha-tcha’, a 16 anos de prisão [cada] pelo homicídio qualificado de Felipe de Souza Correa e homicídio qualificado tentado contra Gabriel de Souza Correa.

O crime ocorreu na noite de 14 de março de 2018 em uma residência localizada na Avenida Princesa Isabel, bairro Hospitalidade, em Santana. O promotor de justiça Adilson Garcia atuou na acusação e sustentou a tese de motivo torpe e meios que impossibilitaram a defesa da vítima, além das qualificadoras. O representante do Ministério Público convenceu os jurados sobre a ação criminosa da dupla, resultando na sentença condenatória.

Eliasabe e Gilberto já estavam presos no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) para onde regressaram logo após a leitura da sentença.

O crime
Narra a denúncia ofertada pelo Ministério Público do Amapá, que na noite de 14 de março de 2018, por volta de 22h, Tcha-tcha e Gil invadiram a casa de Felipe que foi alvejado diversas vezes dentro do quarto.

Gabriel – que residia na casa ao lado – correu para ver o que estava acontecendo, momento em que se deparou com a dupla em fuga. Os algozes abriram fogo contra ele, mas Gabriel acabou escapando com vida. O jovem passou a condição, também, de testemunha no processo.

A motivação para o crime seria acerto de contas. Felipe teria supostamente participado de uma tentativa de homicídio contra um traficante da região. A ordem para matá-lo seria uma retaliação da organização criminosa desse traficante.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *