Polícia

Estelionatária é presa pela segunda vez após golpes na internet

Lorranny já havia sido presa em junho do ano passado ao se passar por um delegado da Polícia Federal e um médico do Exército Brasileiro. Ela buscava por mulheres para aplicar golpes.

Compartilhe:

O delegado Leandro Leite, da 6ª Delegacia de Polícia Civil, prendeu novamente em flagrante na tarde de sexta-feira (18) a estelionatária como Lorranny Cristina da Costa Freire, de 24 anos, que vinha aplicando golpes pela internet ao usar perfil falso de um homem para atrair mulheres que eram seduzidas e acabavam caindo no golpe.

Segundo o presidente do inquérito, Lorrany – com o falso perfil – ganhava a confiança das vítimas ao manter um relacionamento amoroso virtual por meio do “Tinder”, se passando por um homem do Rio Grande do Sul que havia sido aprovado no recém-criado concurso da Defensoria Pública do Amapá.

“Lorranny encaminhava presentes ao endereço das vítimas, inclusive, fazendo propostas de casamento e entregando anéis de noivado”, pontuou o delegado.

De acordo com o Inquérito Policial, a mulher usava o perfil masculino falso para aliciar e manter contato com as vítimas no ambiente virtual. Em outra frente, Lorranny utilizava o perfil para solicitar empréstimos em dinheiro às vítimas, pedindo que sacassem as quantias e entregassem diretamente a uma suposta “amiga” do tal homem do falso perfil, no caso, ela própria.

Segundo Leandro Leite, “através da boa aparência do perfil fictício que criava, Lorranny atraía dezenas de mulheres ao contato virtual, encaminhava presentes ao endereço físico das vítimas, pedidos de casamento e, após adquirir confiança, solicitava empréstimos amparada em uma história inverídica”.

Reincidente

Lorranny Cristina já havia sido presa pelo mesmo motivo em junho de 2018 pelo Núcleo de Operações de Inteligência (NOI) da Polícia Civil, mas foi posta em liberdade pela Justiça no final do ano.

Na primeira ação, a investigada se passava por um suposto delegado da Polícia Federal e por um médico do Exército Brasileiro para atrair suas vítimas e aplicar os golpes.

Na tarde dessa sexta-feira, quando se dirigia à casa de uma vítima para auferir a quantia de R$ 300,00 e entregar uma camisa de presente enviada pelo homem do perfil falso, a criminosa foi presa em flagrante pela Polícia Civil.

De acordo com a polícia, várias vítimas “caíram” no golpe de Lorranny Cristina e entregaram a ela quantia em dinheiro que pode ultrapassar R$ 10 mil.

“Nós identificamos mais de 15 vítimas e vamos instaurar para cada uma delas um Inquérito Policial específico para que ela possa responder por esses crimes de forma cumulativa”, destacou Leandro Leite.

Na audiência de custódia realizada sábado, 19, a juíza substituta Luciana Barros de Camargo converteu a prisão em flagrante da criminosa em prisão preventiva, encaminhando Lorranny Cristina ao Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *