Polícia

Filho é preso após retalhar o próprio pai à terçadadas

Caso ocorreu na noite de sexta-feira (12) no Parque dos Buritis, zona norte de Macapá. acusado havia deixado o presídio pela manhã por meio de uma licença temporária.

Compartilhe:

O presidiário Robson de Souza Mourão, de 33 anos, que havia deixado o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) na manhã de sexta-feira (12) por meio de uma licença temporária de sete dias, foi preso cerca de 12 horas depois ao tentar matar o próprio pai com golpes de terçado.

Robson – que cumpre pena por homicídio (Art.121) teria feito uso de substância entorpecente e passou a discutir com o pai [de 72 anos]. O caso ocorreu por volta de 21h na Rua Aleir da Silva Maia, Parque dos Buritis, zona norte de Macapá.

Segundo o cabo Portela, do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM) o criminoso teria discutido com o genitor e passou a agredi-lo com vários golpes de terçado. “A vítima foi literalmente retalhada. Foi um ataque violento. O ancião foi socorrido e levado à UPA do Novo Horizonte para atendimento de emergência. Testemunhas relataram que após agredir o pai esse detento invadiu uma casa e ameaçou uma família. Ele parecia transtornado”, declarou o cabo.

Robson seguiu com a ação e tentou roubar o aparelho celular de uma moradora. Porém, vizinhos acabaram detendo o condenado que foi espancado. Ele terminou preso em flagrante e foi levado para o Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval. A arma usada no crime foi apreendida.

Apesar da gravidade dos ferimentos o ancião não corre risco de morte.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Um comentário em “Filho é preso após retalhar o próprio pai à terçadadas”

  • Josileia Cordeiro nunes disse:

    Tem mas que ficar preso isso não é um filho isso é um monstro que Deus ajude esse pai a supera essa tristeza de ter esse filho monstro que fique lá no iapem trancafiado é perigo pra sociedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *