Polícia

Homem mata servidor público com facada pelas costas após discussão

José Lima, de 56 anos, havia discutido com o algoz momentos antes

Compartilhe:

servidor público José Lima Oliveira Filho, de 56 anos, morreu no Hospital de Emergências (HE) de Macapá na manhã deste sábado (11), onde ele havia dado entrada por volta de 7h30 com uma perfuração nas costas. ‘Zezinho’, como era conhecido pelos amigos, estava bebendo em um ’24 Horas’, localizado na rua Vereador Júlio Pereira, bairro Jardim Felicidade, zona norte da capital, quando houve um desentendimento com o algoz.

Segundo o tenente Adailton, do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM), testemunhas relataram que Zezinho se envolveu em uma discussão com Marcos Silva e Silva, de 23 anos, que havia chegado ao local momentos antes. Após a discussão, Marcos deixou o local e foi até a casa dele onde se armou com uma faca.

“A informação de testemunhas é que ao retornar, o suspeito atacou a vítima pelas costas. Em seguida ele fugiu correndo. Foi um único golpe”, disse o tenente. O resgate médico foi acionado e levou Zezinho ao HE. Apesar do socorro médico, ele não resistiu.

Os militares do 2º BPM iniciaram as buscas e conseguiram localizar a residência do assassino. “Conseguimos a localização do imóvel do algoz. Fomos ao local e o prendemos em flagrante”, concluiu o tenente.

Segundo o delegado Manoel Pacheco, que lavrou o flagrante, Silva e Silva confessou o crime. “Ele [Silva] disse que havia passado a noite bebendo e que pela manhã houve o desentendimento. Após agressões físicas, o suspeito foi até a residência dele – que fica às proximidades – se armou com a faca e retornou. O ataque foi pelas costas, sem chance de defesa para a vítima”, comentou o delegado.
Marcos Silva foi indiciado por homicídio qualificado e será encaminhado para audiência de custódia.

Divertido
José Lima, o ‘Zezinho’, trabalhava como auxiliar operacional em uma subestação da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), no bairro Perpétuo Socorro, zona leste da capital. Ele morava com uma filha no bairro Santa Rita, zona sul de Macapá.

Marcos Charles, amigo da vítima, disse que Zezinho era uma pessoa pacífica e que gostava de se divertir. “Nos encontrávamos sempre em um comércio aqui no Santa Rita, próximo ao Senac, onde ele diversão garantida. Tanto pelas histórias que contava, quanto pelas músicas que gostava de tocar e cantar. Estamos desolados”, disse o amigo.

Zezinho Lima tocava nas horas vagas em festas e confraternizações, na maioria das vezes de amigos, e era tido como um homem trabalhador e de boa índole. O corpo será velado na casa da família, na Avenida Ataíde Teive.
Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *